Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 28 de Julho de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Osmar Barbosa faz índices para o Pan e Mundial

15 de junho de 2003 - 08:59

São Paulo - O meio-fundista Osmar Barbosa dos Santos obteve índice para o Mundial de Atletismo em Paris e para os Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo. Na tarde deste sábado, no XXII Troféu Brasil CAIXA de Atletismo, o atleta do Pará Clube fez a prova em 1m45s35 e garantiu vaga nas duas importantes competições. O tempo estabelecido pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) era de 1m45s50.
“Estava pronto para fazer o índice”, disse Osmar. “Já havia vencido três provas na Europa e o melhor resultado tinha sido na Alemanha, com 1m45s51. Quero correr forte de novo amanhã (domingo) e no Pan fazer abaixo de 1m45s00”, explicou o corredor, que mora em Marília, no interior de São Paulo, e já foi bóia-fria. Aos 34 anos, Osmar diz estar no melhor momento da carreira.
“Já estava bem em 2000, quando fiz meu melhor tempo pessoal (1m44s85, no Rio de Janeiro). Agora, acho que posso conseguir novamente e quem sabe subir no pódio no Pan”, disse o atleta.
Osmar treina em pista de terra, em Marília, e garante que isto não o prejudica.
“Quando tomo um tempo de um treinamento lá, sei que posso fazer melhor depois, numa pista como esta, do Ibirapuera”, afirmou. Ele lembrou que ficou três anos nos Estados Unidos, até 1999, e não conseguiu, à época, melhorar seus resultados.
“Tinha as melhores pistas e um bom treinador, mas só consegui baixar de 1m45s00 quando voltei para Marília. Isto depende de cada atleta. Prefiro morar lá, com minha família”, disse.
No salto em altura feminino a vitória ficou com Luciane Dambacher, com 1m81, que veio participar do Troféu Brasil já com o índice para os Jogos Pan-Americanos.
“O Troféu Brasil é a competição mais importante do país, vim tranqüila, pois já tenho o índice para o Pan. Participar de competições assim é fundamental, pois servem como treinamento para o Pan de Santo Domingo”.
Em 1999, nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, Luciane conquistou a medalhe de bronze, mas como a segunda colocada foi pega no exame antidoping, a brasileira ficou com a prata.
“Meu objetivo neste ano é defender minha medalha. Vou saltar pelo ouro, quero conseguir saltar entre 1m90 e 1m92, acredito que com estas marcas posso ganhar”, disse a vencedora do salto em altura do Troféu Brasil.
Elisângela Adriano conseguiu a marca de 58m97 e venceu o lançamento do disco. Neste domingo ela participa do arremesso do peso em busca da 13ª vitória no Troféu Brasil.
“Poderia ter ido bem melhor no disco, mas perdi os três primeiros lançamentos. Foram simplesmente horrorosos. Depois, ainda consegui me recuperar, mas na minha cabeça queria lançar 61 metros”.
No salto triplo masculino, Jadel Gregório confirmou favoritismo e venceu com salto de 17m05.
“Poderia ter sido melhor, pois ainda estou um pouco cansado da viagem que fiz da Europa para o Brasil e também por ter disputado o salto em distância. No Sul-Americano da Venezuela só vou no triplo, pois neste ano quero chegar à meta de 17m50.(Milton Alves/José Eduardo Martins)

SIGA-NOS NO Google News