Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 25 de Maio de 2024
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Operação policial na Máxima deve durar mais duas horas

Humberto Marques e Aline dos Santos/Campo Grande News - 06 de junho de 2006 - 18:06

O Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) confirmou que mais de 40 aparelhos celulares foram apreendidos, até o momento, durante o “pente fino” realizado no EPSM (Estabelecimento Penal de Segurança Máxima) de Campo Grande, que conta com a participação de 60 policiais militares e 150 soldados da Força Nacional de Segurança Pública, além de 40 agentes penitenciários. A checagem nas celas deve prosseguir por mais duas horas, segundo informou o tenente-coronel PM Nelson Silva. Durante as ações, agentes do setor de Papiloscopia da Polícia Federal realizam a coleta de impressões digitais dos presos, sendo que, hoje, cerca de 300 detentos foram identificados.

O grande número de celulares identificados na Máxima, segundo Nelson Silva, deu-se pelo fato de que os detentos escondem os aparelhos em locais de difícil acesso e nem sempre vistoriados, como nos canos de esgotos e em colchões. “O trabalho realizado na Máxima é muito detalhado”, ressaltou o tenente-coronel. Ele informou, ainda, que os proprietários dos aparelhos celulares serão identificados conforme os materiais encontrados nas celas, para posterior punição disciplinar. Todos os materiais ilegais encontrados na penitenciária nesta tarde devem ser apresentados à imprensa amanhã, às 9h.

SIGA-NOS NO Google News