Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 15 de Maio de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

MS vai ser indenizado

Carlos Eduardo Rodrigues - 22 de maio de 2003 - 09:17

O Governador Zeca do PT e o Senador Delcídio do Amaral (PT/MS)
receberam ontem do Ministro da Fazenda, Antonio Palocci, a
garantia de que o governo começa a liberar em junho R$ 90 milhões, relativos
a indenização a que Mato Grosso do Sul tem direito pelos investimentos
feitos na pavimentação e manutenção de estradas federais que cortam o estado.
- No início dessa semana foi publicado no Diário Oficial da União o
extrato da medida que estabelece a estadualização das rodovias e agora,
consumada esta negociação, vamos trabalhar em um calendário para começar a
receber, no final de maio ou início de junho, esses recursos que são
fundamentais para que a gente possa definitivamente equilibrar as finanças do
estado - disse o governador logo depois de sair do gabinete do ministro
Palocci , em Brasília.
Além dos recursos pela estadualização das rodovias federais, Zeca e
Delcídio conversaram com o Ministro da Fazenda sobre a liberação dos
royalties a que Mato Grosso do Sul tem direito pela utilização, pela empresa
Itaipu Binacional, dos recursos hídricos do estado.
- O ministro nos confirmou também que está aguardando apenas o
parecer da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional para estabelecer o
cronograma de liberação de R$ 53 milhões relativos aos royalties e nós , da
bancada federal, vamos continuar trabalhando firmemente para que o estado
receba esse dinheiro ainda no mês de junho - informou Delcídio.
Para o senador petista, a chegada desses recursos vai permitir
que o governo tenha mais fôlego para investir em infra-estrutura e programas
sociais.
- O objetivo primordial é quitar o empréstimo tomado no final do ano
passado pelos servidores para pagar novembro, dezembro e o décimo terceiro
salário. Com isso, vamos reduzir as despesas que Tesouro com o pagamento de
juros e, conseqüentemente, vamos ter mais dinheiro para ampliar os programas
sociais e investir na implantação de projetos de infra-estrutura,
fundamentais para o desenvolvimento do estado - concluiu Delcídio.


SIGA-NOS NO Google News