Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sexta, 19 de Agosto de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Morales exclui Brasil de lista que apóia a Bolívia

11 de maio de 2006 - 14:46

O presidente boliviano, Evo Morales, disse hoje que o Brasil não figura na lista de países que apóiam a Bolívia "de forma desinteressada" ou iniciam algum tipo de cooperação com os bolivianos. Morales disse que, apesar de já ter conversado com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a cooperação entre os dois países, até agora não houve ação concreta nesse sentido por parte do Brasil.

Na entrevista coletiva concedida em Viena, onde ele está para a 4ª Cimeira União Européia, América Latina e Caribe, Morales lembrou o episódio em que o Brasil comprou o Acre da Bolívia, no início do século XX. "O Acre, trocaram por um cavalo", afirmou Morales. "Com nosso governo não se dará isso porque a luta dos povos indígenas historicamente e a defesa do território, a defesa dos recursos naturais".

Preço do gás

Em entrevista à Globonews, Morales informou que o fornecimento de gás para o Brasil está garantido, entretanto o preço irá subir, mas de forma negociada "Não estamos expulsando a Petrobras, se a Petrobras não nos enganar muito como antes", disse Morales.

O presidente boliviano salientou que se a empresa brasileira quer agradar o seu país, deve cooperar. "O preço do gás tem que ser racional, que beneficie os bolivianos e que não afete muito os brasileiros", disse. Morales afirma que não se trata de impor preços, mas de negociar.

Hoje Morales disse que tentou conversar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva antes de sua decisão de nacionalizar os hidrocarbonetos, mas apontou que "foi difícil" encontrá-lo e insinuou que os assessores de Lula teriam bloqueado seus telefonemas.


Terra

SIGA-NOS NO Google News