Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 26 de Fevereiro de 2024
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Morador de Brasilândia, marceneiro morre em hospital de Três Lagoas por Covid-19

Dos dois moradores de Brasilândia que estavam internados na cidade, o homem de 57 anos não resistiu e veio à óbito na noite dessa terça-feira (12)

Rádio Caçula - 13 de maio de 2020 - 11:10

Morador de Brasilândia, marceneiro morre em hospital de Três Lagoas por Covid-19

Um morador de 57 anos, da cidade de Brasilândia (MS) que fica a 65km de Três Lagoas, veio a falecer na noite dessa última terça-feira (12), por volta das 20h32min. Segundo consta as informações, ele seria genro da idosa de 70 anos, que foi o primeiro caso da Covid-19 em Brasilândia.

Identificado como André Cardamone Júnior, mais conhecido como Junior da Marcenaria, o homem era um dos casos graves da Covid-19 contabilizados na cidade. Recentemente, o município viu seus números de infectados crescerem após a realização de um evento familiar no último dia 1º de maio, de acordo com informações do prefeito, Antonio de Padua Thiago. Junior tinha comorbidades, como hipertensão e diabetes, e estava internado sob intubação. De acordo com o laudo médico, o falecimento foi em decorrência da falência múltipla de órgãos.

De acordo com as informações, ele é o genro da idosa de 70 anos, que foi o primeiro caso registrado na em Brasilãndia. Segundo consta, ela tinha outras comorbidades e no momento estava se recuperando da dengue.

O morador recebeu atendimento no Hospital Dr. Júlio César Paulino Maia, mas devido a gravidade do caso, ele foi transferido para o Hospital Auxiliadora em Três Lagoas, ficando três dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Ele era casado e tinha três filhos, mas infelizmente na noite dessa terça-feira (12) não resistiu, tanto as comorbidades que já possuía, como também ao vírus, que foi um fator decisivo para o agravamento do seu caso.

Para que o translado do corpo seja feito corretamente, existem alguns procedimentos que são determinados pela Vigilância Sanitária, na qual deverá ser obedecido pela empresa funerária.

LOCKDOWN
Com 13 casos confirmados e outros 10 suspeitos, com base no boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde) da última terça-feira (12), a cidade de Brasilândia estuda implementar lockdown – com o fechamento radical das atividades comerciais e limitação de saída dos munícipes – caso a taxa de isolamento social não crescesse.

Atualmente, Brasilândia ocupa a vice-liderança na incidência da Covid-19 no Estado, com 109,5, atrás apenas de Guia Lopes da Laguna. Com o óbito, MS registra no momento 13 óbitos em decorrência da doença.

SIGA-NOS NO Google News