Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Domingo, 21 de Abril de 2024
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Manhã, tarde ou noite: qual a melhor hora para correr?

Portal Educação Física - 06 de abril de 2016 - 11:00

Curitiba tem um circuito de corrida de rua que se firma a cada ano. Isso impulsionado pelo número de praticantes, que cresce 10% a cada ano, segundo uma avaliação da Secretaria de Esporte e Lazer de Curitiba feita em 2012. Mas, uma questão comum entre os corredores, iniciantes ou não, é saber qual o melhor horário para correr. Enquanto uns preferem dar a largada de manhã, outros gostam da noite. Há ainda os adeptos da tarde e também os que correm somente quando a agenda está livre sem se prender a um período específico do dia.

A gerente médica da unidade MIP (medicamentos isentos de prescrição) do Aché Laboratórios, Talita Poli Biason, esclarece que, primeiro é importante que a pessoa entenda o seu corpo e como ele funciona para obter o melhor desempenho. Independente do horário escolhido, o essencial mesmo é treinar nas horas que se encaixem na rotina de cada um, assim a atividade será um grande prazer.

Vale ressaltar que em qualquer período de treinamento, é indispensável que se busque auxílio de profissionais. “O educador físico é uma segurança para o atleta, já que o acompanhado dos treinos e provas é importante para evitar lesões e potencializar o desempenho”, explica Talita.

O primeiro passo, sempre, antes de iniciar ou manter uma atividade física, é procurar um médico e fazer um check-up para saber suas condições, principalmente quando se vem de um longo período de sedentarismo. Outro erro comum de quem gosta da corrida — seja para manter a forma, seja para melhorar aspectos de saúde — é o exagero.

Descansar também faz parte da rotina de quem escolhe a corrida como atividade física. Da mesma forma, em qualquer hora do dia, manter a hidratação ingerindo água e outros líquidos, como sucos.

Também é aconselhável escolher bem onde se corre. De preferência em percursos planos, em locais apropriados, como parques e praças. E de noite, sempre com equipamentos reflexivos.

SIGA-NOS NO Google News