Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 15 de Agosto de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Janene deve depor quarta-feira no Conselho de Ética

Iolando Lourenço/ABr - 30 de maio de 2006 - 07:42

O deputado José Janene (PP-PR) deve depor quarta-feira (31), a partir das 14 horas, no Conselho de Ética da Câmara, onde corre processo que pede sua cassação por quebra de decoro parlamentar. Janene é acusado de ter recebido R$ 4,1 milhões do chamado "valerioduto", por meio de saques feitos pelo assessor João Cláudio Genu.

O processo contra Janene é o último a ser julgado pelo Conselho de Ética e pelo plenário da Câmara sobre o envolvimento de parlamentares no "mensalão", o suposto pagamento de mesadas a parlamentares em troca de apoio ao governo.

O deputado entrou de licença médica em setembro do ano passado e, com isso, deixou de comparecer ao Conselho de Ética, por várias vezes, para depor. Ele tentou se livrar do processo ao pedir aposentadoria por invalidez junto à Câmara e também tentou, junto ao Supremo Tribunal Federal, suspender a tramitação do processo.

Janene sofre de cardiopatia grave - uma junta médica da Câmara fez a perícia no deputado e comprovou a doença. Mesmo assim, a aposentadoria não foi concedida. A Comissão de Constituição e Justiça recomendou ao presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), que aguardasse a conclusão do processo para se definir sobre a aposentadoria.

O relator do processo, deputado Jairo Carneiro (PFL-BA), havia marcado para esta semana a apresentação de seu parecer, mas Janene encaminhou carta ao Conselho de Ética pedindo para depor. O presidente do conselho, Ricardo Izar (PTB-SP), aceitou a solicitação e marcou o depoimento para quarta-feira. Janene pediu para ser acompanhado por dois médicos durante o depoimento. Izar aceitou e indicou dois médicos da Câmara para acompanhar o depoimento.

Carneiro disse que a data de 31 de maio para o depoimento "é instransferível". Na quinta-feira, o Conselho de Ética deve ouvir as testemunhas do caso - deputados Agnaldo Muniz (PP-RO) e José Linhares (PP-CE). O parecer do relator deve ser apresentado ao conselho na próxima semana para discussão e votação.

SIGA-NOS NO Google News