Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 1 de Dezembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Inflação oficial fica em 0,43% no mês de março

Cristiane Ribeiro/ABr - 07 de abril de 2006 - 10:32

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficou em 0,43% em março, bem próximo à taxa de fevereiro, de 0,41%, conforme divulgou hoje (7) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com esse resultado, o índice acumula no primeiro trimestre do ano alta de 1,44%. A taxa, no entanto, é inferior ao acumulado no mesmo período do ano passado (1,79%). O IPCA é usado pelo governo para fixar as metas de inflação.

Segundo o IBGE, a alta da inflação em março foi puxada pelos combustíveis, cujos preços foram reajustados em 4,97%. A gasolina subiu 2,78% e o litro do álcool ficou 12,85% mais caro. De janeiro a março, a gasolina já subiu 4,60% e o álcool, 27,54%.

O gás de cozinha também subiu em março. O reajuste médio foi de 1,22%, mas nas regiões metropolitanas de Recife e de Salvador o produto subiu bem mais (6,26% e 2,35% respectivamente).

Ainda no mês passado, o consumidor aumentou os gastos com habitação (0,58%) por conta do reajuste médio de 1,84% na taxa de água e esgoto. Em Brasília, a alta chegou a 13,16% e em Belo Horizonte, 8,97%.

Já os preços dos alimentos mantiveram a trajetória de queda. Em fevereiro, a taxa foi de -0,28% e em março, de -0,24%. Os preços do frango foram os que mais caíram devido à grande oferta. O produto ficou 12,15% mias barato em relação a fevereiro.

A maior inflação foi registrada em Brasília (0,75%) e a menor taxa no Rio de Janeiro (0,18%). Nos 12 meses fechados em março, o IPCA acumula taxa de 5,32%, abaixo dos 5,51% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em março de 2005, o IPCA variou 0,61%.

O IPCA mede os gastos de famílias com rendimento mensal de um a 40 salários mínimos e abrange as regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre, além de Brasília e Goiânia.

SIGA-NOS NO Google News