Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sexta, 24 de Setembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Guga enfrenta hoje o seu companheiro de duplas

Agência Brasil - 31 de julho de 2003 - 10:51

Depois de vencer o canadense Frederic Niemeyer na estréia da Mercedes-Benz Cup, em Los Angeles, na noite de terça-feira, Guga volta a jogar hoje, em busca de uma vaga nas quartas-de-final. O adversário é o seu parceiro de duplas, o norte-americano Eric Taino, 141º colocado no ranking mundial e 167º na Corrida dos Campeões.
“Sabia que ia ser duro enfrentar um cara que saca e voleia o tempo todo logo na minha primeira partida na quadra rápida. Ele jogou bem o tempo todo, sacando muito, e eu deixei escapar algumas oportunidades para quebrar o saque dele no primeiro e no segundo set. Joguei o tie-break super bem e consegui o break no começo do terceiro set, que foi o que me fez ganhar”, contou Guga, que logo após a partida, que teve duração de 1h56min, foi para a quadra treinar com o técnico Larri Passos. “Estou pronto para ficar em quadra quantas horas for necessário”, disse o brasileiro.
“Fomos bater uma bola depois do jogo porque o canadense não deu ritmo nenhum de jogo para o Guga. Ele sacou e voleou o tempo todo. Mas estou contente com esse começo de temporada de quadras rápidas. O Guga evoluiu bastante em todos os fundamentos, mas tem bastante coisa pra melhorar. No jogo, o importante foi que ele jogou muito bem o tie-break e terminou o jogo sacando no 5/4, com uma direita maravilhosa”, lembrou Larri.
Com um recorde de 12 vitórias e apenas três derrotas na quadra rápida em 2003, devido ao título conquistado em Auckland e ao vice-campeonato do Masters Series de Indian Wells, Guga entra em quadra na Universidade da Califórnia (Ucla) tentando igualar a sua performance do ano passado em Los Angeles, quando alcançou as quartas-de-final.
Ele enfrentará pela primeira vez na carreira o norte-americano com quem estreou ontem (30) na competição de duplas. “É um cara que vai me deixar jogar um pouco mais”, antecipou Guga, que terá contra si também a torcida dos Estados Unidos. “O Taino é um jogador mais de fundo de quadra e gosta de ficar no contra-ataque. O Guga vai poder variar bem mais as jogadas dele”, contou Larri.
Com 15 pontos garantidos no ranking mundial e outros 3 na Corrida dos Campeões, ocupando a 13ª posição em ambas as listagens, Guga ficará com 40 e 8 pontos, respectivamente, se passar por Taino.
Depois da disputa em Los Angeles, Guga continua na América do Norte para competir no Masters Series de Montreal, no Masters Series de Cincinnati e no último Grand Slam do ano, o US Open, em Nova York. Em seguida ele jogará o Brasil Open, na Costa do Sauípe, e defenderá o Brasil na Copa Davis, contra o Canadá, fora de casa. Depois da longa temporada de quadras rápidas, Guga voltará a Florianópolis e encerrará o ano competindo no Masters Series de Madri, no ATP de São Petesburgo e no Masters Series de Paris.
RE

SIGA-NOS NO Google News