Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 1 de Dezembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Governo vai racionar consumo de gás natural no país

08 de abril de 2006 - 10:37

O Ministério de Minas e Energia anunciou ontem a redução provisória em 72% no suprimento de gás natural para as usinas termoelétricas do sistema interligado nacional. A medida faz parte do plano de contingência adotado para garantir o abastecimento de gás no país, após o rompimento de um duto entre a Bolívia o Brasil devido a fortes chuvas ocorridas no último domingo.

A Petrobras, responsável pelo duto, também diminuiu em 51% o consumo de gás nas suas refinarias, mas o governo não descarta a redução de até 12% no suprimento das distribuidoras estaduais, que levam o gás às indústrias e residências, por exemplo. Essa terceira etapa do plano deverá entrar em vigor no início da próxima semana, e vai valer até o reparo do duto e a normalização do abastecimento.

A administração desse fornecimento junto ao consumidor final será responsabilidade de cada distribuidora, mas a orientação do governo é a de que, caso seja necessário interromper o suprimento, que os cortes sejam feitos em grandes consumidores (indústrias por exemplo). Os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro deverão ser os principais atingidos, em caso de interrupção no fornecimento.

Segundo o Ministério de Minas e Energia, o plano de contingência foi discutido com representantes de distribuidoras de gás natural, agências reguladoras estaduais, a Petrobras e a ANP (Agência Nacional do Petróleo). De acordo com o MME, a redução do fornecimento de gás natural para as termelétricas não causará impactos para o suprimento de energia elétrica, e a diminuição do consumo da Petrobras em suas refinarias visa reduzir o impacto para os consumidores finais, atendidos pelas distribuidoras estaduais.

O Ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, conversou hoje por telefone com o ministro boliviano Andrés Solis, que se comprometeu em dar suporte para que a recuperação do duto pela Petrobras ocorra no menor tempo possível. A assessoria do MME não soube informar, no entanto, o tempo estimado para a normalização do abastecimento.

O duto que se rompeu com a chuva de domingo é utilizado para o transporte de um condensado (gás líquido). O gasoduto que trás gás natural para o Brasil não foi comprometido, mas como a exploração do condensado teve que ser reduzida, já que não seria possível transportar o produto devido ao rompimento do duto, a exploração de gás natural, que é feita junto com o condensado, também teve que diminuir.


Informações : Folhaonline

SIGA-NOS NO Google News