Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quinta, 30 de Junho de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Em MS, teste de dengue é oferecido apenas às gestantes e pacientes graves por falta de insumos

Teste para casos mais simples, com método de biologia molecular, continua com oferta normal

Correio do Estado - 18 de maio de 2022 - 05:20

Em MS, teste de dengue é oferecido apenas às gestantes e pacientes graves por falta de insumos

Diante do baixo estoque de reagente para teste de detecção de dengue na rede pública de saúde de Mato Grosso do Sul, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) esclarece que o teste que usa a pesquisa de anticorpos sorológico está sendo oferecido apenas a pacientes com comorbidades, gestantes ou que estejam com sintomas graves. 

Ainda de acordo com a SES, o teste que usa biologia molecular, que é indicado até o quinto dia após o início dos sintomas, está sendo realizado normalmente. Os insumos necessários para esse exame também serão reabastecidos em breve. 

A pasta informa ainda que o repasse dos reagentes pelo Ministério da Saúde não foi feito, mas já abriu processo de compra emergencial do insumo para o Estado.

De acordo com matéria da Folha de São Paulo, o Ministério da Saúde afirmou que a reposição do reagente à nível nacional será feita a partir de junho. A pasta ainda informou que o diagnóstico de chikungunya e zika também estão sendo afetados. 

Em MS, teste de dengue é oferecido apenas às gestantes e pacientes graves por falta de insumos - Divulgação

Segundo informações do próprio Ministério, o Brasil ultrapassou os 544 mil casos da doença. Apenas de janeiro a abril houve mais de 600 mil notificações pelo país todo. 

É importante que em caso de sintomas, o paciente procure a unidade de saúde mais próxima para as devidas orientações.

Sintomas

A dengue em sua forma simples apresenta sintomas como febre maior que 38ºC, que pode durar de dois a sete dias, dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de fraqueza, dor atrás dos olhos e manchas vermelhas na pele.

SIGA-NOS NO Google News