Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Domingo, 14 de Agosto de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Dólar recua 1,36%

Humberto Marques/Campo Grande News - 18 de maio de 2006 - 18:01

Diante de um cenário externo mais tranqüilo, o mercado financeiro nacional “corrigiu” os exageros da quarta-feira, fazendo com que o dólar recuasse 1,36% em relação ao fechamento de ontem. A divisa norte-americana encerrou o dia cotada a R$ 2,175. De acordo com a Reuters, os analistas insistem na idéia de que o mercado nacional está cada vez mais atrelado às movimentações internacionais, oscilando de acordo com outros ativos, especialmente os de países emergentes.

Ontem, o dólar disparou mais de 3%, registrando o maior ganho diário em três anos, diante da piora de outros mercados, preocupados com o aumento inflacionário nos Estados Unidos – que podem levar o Federal Reserve a prosseguir com os aumentos na taxa de juro dos EUA, o que poderia desacelerar o crescimento da economia mundial. A queda do dólar no Brasil seguiu a tendência em outros países, refletindo também na baixa do valor dos Treasuries, os títulos do tesouro norte-americano, e na melhora dos títulos da dívida externa brasileira.

Apesar da redução do dólar, mais uma vez o Banco Central do Brasil manteve-se distante do mercado, sem a realização do leilão de compra de dólares, que também não foi promovido ontem.

O mercado tem se mantido volátil desde a última reunião do Federal Reserve, na semana passada, fazendo com que a cotação do dólar saísse dos R$ 2,061 (no dia 10 de maio) para R$ 2,205 ontem. Analistas acreditam que isso não significa uma reversão na tendência de valorização do real com base nos fundamentos econômicos do Brasil, uma vez que a taxa de juro brasileira ainda é atrativa.

SIGA-NOS NO Google News