Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Terça, 28 de Setembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Delcídio viabiliza ônibus para Cassilândia

Cadú Bortolotto, assessoria - 12 de março de 2009 - 11:59

Sete municípios do interior do estado – Paranaíba, Aparecida do Taboado, Cassilândia, Naviraí, Costa Rica, Chapadão do Sul e Selvíria – vão receber em breve ônibus viabilizados pelo senador Delcídio do Amaral (PT/MS) junto à Receita Federal. Os veículos estão no pátio da Delegacia da Receita em Foz do Iguaçu (PR) e foram apreendidos em operações de combate ao contrabando.

“No final do ano passado recebi o pedido dos prefeitos para que intercedesse junto ao governo no sentido de liberar os ônibus. Imediatamente, fiz gestões junto à Secretária da Receita Federal, Lina Maria Vieira, que agora me comunicou a concordância do órgão em atender ao pleito. Para complementar o processo de cessão é preciso apenas que as prefeituras entrem em contato com a Delegacia da Receita no Paraná, que já está sendo orientada a providenciar a entrega dos veículos”, explicou o senador.

Delcídio revelou que a maior parte dos municípios, especialmente os da Região do Bolsão, vai utilizar os ônibus para transportar pacientes que fazem tratamento de câncer em Barretos, no interior de São Paulo.

“Cada prefeitura poderá utilizar o veículo da maneira que considerar mais adequada, como por exemplo o transporte de estudantes e o do pessoal da terceira idade que participa de programas sociais, mas a prioridade é o transporte de pacientes. Segundo a Receita, os ônibus estão em boas condições de funcionamento e podem entrar rapidamente em serviço”, revelou.

O senador ficou satisfeito em atender ao pedido dos prefeitos.

“Essa é mais uma vitória que conseguimos em favor da população carente, que tem dificuldade em receber atendimento adequado, em função da distância dos centros de tratamento. Com os ônibus cedidos pela Receita, as prefeituras terão que arcar apenas com as despesas de combustível e manutenção. O dinheiro que seria gasto com a compra do veículo poderá ser destinado a outros fins”, avalia Delcídio.

SIGA-NOS NO Google News