Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 2 de Março de 2024
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Decasséguis: Lupi protesta contra medida do Japão

Bruno Bocchini , Agência Brasil - 27 de abril de 2009 - 21:50

São Paulo - O Ministério do Trabalho e Emprego protestou hoje (27) formalmente contra medidas anunciadas pelo governo japonês de financiamento do retorno de trabalhadores brasileiros que estão no Japão. O país exige, como contrapartida, que os decasséguis – como são chamados os brasileiros que emigram para o Japão para trabalhar – não voltem, por tempo indeterminado, ao país oriental.

O Japão oferece US$ 3 mil para que os brasileiros que estejam vivendo em situação difícil no país retornem ao Brasil. No entanto, o governo japonês proíbe esses trabalhadores de reingressar no país, por um período ainda não estipulado, com o visto de trabalho.

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, encaminhou uma carta formal ao Ministério do Trabalho japonês, via embaixada japonesa, protestando contra a medida e pedindo sua revogação. De acordo com Lupi, a medida é injusta com os trabalhadores brasileiros e não condiz com a histórica relação entre os dois países.

“Acontece uma crise e a primeira coisa que se faz é criar um mecanismo, dentre outras muitas medidas corretas, que diz que para você voltar para seu país. O Japão dá a passagem, mas você só voltará o dia que o Japão achar conveniente. Ou seja, nós só servimos para construir? Para dar nossa mão-de-obra? Na hora que aperta o calo, nós somos os primeiros a ouvir: pode voltar para casa”, afirmou o ministro, em entrevista à Agência Brasil.

Lupi ressaltou que espera que o governo japonês reverta a medida. De acordo com ele, essa seria a decisão necessária para que o problema seja superado. “Você nunca viu o Brasil ter uma atitude desse tipo. Ou seja, fazer uma espécie de vinculação na necessidade, o sujeito está desempregado, então toma uma passagem para você voltar para seu país. Mas você não pode voltar mais”, protestou.

O ministro aprovou hoje uma série de medidas propostas pelo Conselho Nacional de Imigração para auxiliar os brasileiros em dificuldade no Japão. Entre elas, a regulamentação das agências que levam trabalhadores brasileiros ao Japão; a criação de uma comissão bilateral Brasil-Japão, para tratar especificamente de questões relacionadas ao trabalho de brasileiros no Japão; e a implantação da Casa do Trabalhador Brasileiro no país oriental.

Também foram acolhidas pelo ministério as propostas de saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), direto do Japão, e de realização de uma parceira com a Caixa para possibilitar o uso, no Japão, da linha gratuita de atendimento do banco.

Foi acertada ainda a criação de pontos de atendimento no Brasil para auxílio aos brasileiros advindos do Japão que buscam se recolocar profissionalmente.




SIGA-NOS NO Google News