Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Domingo, 5 de Dezembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Contribuintes enfrentam correria para declarar o IR

Fernanda Mathias / Campo Grande News - 28 de abril de 2006 - 09:42

No último dia para declarar imposto de renda, contribuintes já enfrentam maior lentidão na transmissão da declaração à Receita Federal, devido ao congestionamento do site e também terá dificuldades em encontrar um profissional de contabilidade que pegue o serviço, avisam os escritórios. Isso porque muitos deles já estão com mais de 30 documentos para entregar e não querem correr o risco de assumir a responsabilidade pela declaração diante do tempo apertado.

Tradicionalmente os contribuintes deixam a declaração do Imposto de Renda para o último momento, mas este ano esse processo foi ainda mais acentuado. Na terça-feira passada, a 10 dias do prazo final, a Receita ainda esperava em Mato Grosso do Sul 57% das cerca de 230 mil declarações esperadas.

Até às 8 horas de hoje, a Receita havia recebido no Estado 218.688 declarações, o que significa que ainda são esperadas cerca de 12 mil. Da madrugada até às 8 horas a Receita recebeu 3 mil declarações. O prazo final para declaração pela internet vai até 19 horas, quem optou por disquete tem de entregar na Caixa Econômica e Banco do Brasil, conforme os respectivos horários de funcionamento.

O contribuinte que tiver imposto a pagar tem de saldar a primeira cota ou o valor total também até hoje, sob pena de multa de até 20% do valor do imposto. No caso do contribuinte que não tem imposto a pagar e não declarar, fica sujeito a multa de 1% sobre o valor do imposto devido, limitado a 20% e mínimo de R$ 165,74. O prazo para fazer a declaração começou em março.

O contabilista José Carlos Belline teve de fechar o escritório, esta manhã, para encaminhar as cerca de 40 declarações de clientes que entregaram os documentos na última hora. “Não tenho mais como receber trabalho de declaração”, afirma. Ele conta que ontem já havia lentidão maior para transmitir da declaração e o sistema da Receita Federal só começou a fluir com maior rapidez após à meia-noite.

O representante comercial Marcos Antonio Mendes, 35 anos, não teve tempo de fazer a declaração antes do prazo e agora correu para não pagar multa. Hoje às 7h30 já estava no escritório de contabilidade que lhe presta assessoria. Ele conta que no ano passado se antecipou mas desta vez, mesmo avisado pelo contador sobre o fim do prazo, não conseguiu providenciar os documentos a tempo.

O presidente do Sescon (Sindicato das Empresas de Contabilidade de Mato Grosso do Sul), Carlos Rubens de Oliveira, afirma que até às 10 horas seu escritório estará recebendo contribuintes que pretendem declarar. Depois disso não haverá condições de aceitar novos pedidos, em função do tempo. “Temos conversado com o pessoal do setor e esta semana o movimento aumentou em 60% em relação aos dias anteriores”, afirma. Em seu escritório, por exemplo, hoje existem 30 declarações para serem entregues contra uma média diária de 10 na semana que passou.

SIGA-NOS NO Google News