Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 13 de Agosto de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Confronto deixa 5 índios feridos na Porto Lindo

Maristela Brunetto/Campo Grande News - 07 de junho de 2006 - 16:10

Um confronto hoje na Aldeia Porto Lindo deixou pelo menos cinco índios feridos. Este é o número de homens já encaminhados ao hospital e ao Pronto Socorro de Iguatemi, porém outros dois ainda seriam levados. A briga é o ponto mais crítico de uma tensão que se estabeleceu há meses na aldeia, em Japorã, por disputa pela liderança.
No Pronto Socorro de Iguatemi foi operado Hilário Nunes, de 58 anos. Ele foi atingido por disparos na barriga e submetido a cirurgia. Também passaram pela unidade Ananias Nunes, Adalton Scolart e Paulo Nunes. Estes tinham cortes e escoriações.
Já no Hospital São Judas Tadeu há um indígena no centro cirúrgico. Ele foi baleado.
A confusão ocorre exatamente no dia em que indígenas ligados à liderança da aldeia se juntaram a produtores rurais e bloqueiam desde a madrugada a BR-163, que passa por Eldorado, cidade vizinha a Japorã. Os produtores apóiam a ação porque os índios têm mantido bloqueios na MS-386, perto da aldeia, e com isso impedem o tráfego entre Iguatemi e Japorã há mais de uma semana.
A Funasa (Fundação Nacional de Saúde) foi autorizada pelo grupo de oposição de oposição, liderado por Honório Acosta, a ir ao local e retirar os feridos. Consta que hoje esse grupo assumiu um dos pontos de bloqueio até então ocupado pelo grupo que apóia o capitão da aldeia, Assunção Samanhego.
Os índios adversários também teriam retirado mulheres e crianças de casas de homens que estão participando dos protestos nas estradas.
O administrador da Funai em Amambai, Gildo Martins, foi avisado sobre o confronto e acionou a Polícia Federal mais uma vez. Ele disse não ter tido resposta se uma equipe irá à região.
Em reunião ontem, na prefeitura de Japorã, produtores e lideranças conversaram com o prefeito, Rubens Freire Marinho (PT). O grupo teria até falado com o presidente da Funai, Mércio Pereira Gomes, e com a superintendência da Polícia Federal no Estado para pedir uma força-tarefa na região.
O confronto de hoje não é o primeiro, mas é o mais grave. Segundo a reportagem apurou, ontem houve disparos e no sábado dois índios feridos foram procurar atendimento médico em Iguatemi.
Colaborou Walter Silva, de Japorã.

SIGA-NOS NO Google News