Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Terça, 18 de Janeiro de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Começa implantação do programa Pesca e Qualidade de Vida

João Prestes/APn - 09 de outubro de 2003 - 08:40

Saul Schramm - APn
Saul Schramm - APn

Começa a ser implantado no Estado o programa Pesca e Qualidade de Vida, que gradativamente vai retirar dos rios os pescadores profissionais transformando-os em empresários do ramo da piscicultura. Além de melhorar o padrão de vida dessa comunidade, o secretário de Meio Ambiente, Márcio Portocarrero, explicou que o programa objetiva sobretudo aliviar a pressão da pesca profissional sobre a natureza. "Aos poucos, a figura do pescador vai sendo extinta e os cardumes voltarão a crescer, repovoando os rios", prevê o secretário.

Em audiência com o governador Zeca do PT ontem, Portocarrero anunciou que o projeto piloto do Programa Pesca e Qualidade de Vida está em desenvolvimento no Quilômetro 21 - famoso pesqueiro do rio Aquidauana -, com investimento de R$ 4 milhões e beneficiando 50 famílias de pescadores. Eles passarão a produzir pescado em cativeiro numa fazenda destinada ao projeto.

Está previsto ainda a instalação de indústrias de processamento da carne e do couro do peixe. A idéia é comercializar os produtos já enlatados e beneficiados, melhorando o rendimento dos trabalhadores. O governo do Estado já tem o apoio do Ministério do Meio Ambiente e busca parcerias com a iniciativa privada para estender o programa aos demais pescadores.

Outros projetos – O secretário prestou contas ao governador do andamento de outros projetos de sua pasta, como o Programa Pantanal (que deve receber recursos federais no próximo ano), Meio Ambiente XIX (conjunto de medidas visando a proteção do Aqüífero Guarani, zoneamento com geoprocessamento e cartografia do Estado, Programa de Educação Ambiental e o término das obras do Parque das Nações Indígenas.

"Todos os projetos estão transcorrendo dentro do previsto", garantiu Portocarrero. No Parque das Nações Indígenas, as obras da Concha Acústica já foram retomadas e no próximo ano devem ser concluídos o Museu do Índio e a Zarabatana. O governo do Estado já firmou parceria com a iniciativa privada para terminar essas duas obras.

SIGA-NOS NO Google News