Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Terça, 18 de Junho de 2024
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Com avanço da estiagem e fogo, MS suspende queima controlada

Medida leva em conta risco de descontrole; no Pantanal, focos em junho já são 4x maiores do que em 2023

Campo Grande News - 11 de junho de 2024 - 09:38

Com avanço da estiagem e fogo, MS suspende queima controlada
Brigadista combate incêndio na região do Paraguai-Mirim, em Corumbá (Foto/Divulgação/IHP)
- CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) suspendeu as autorizações ambientais de queima controlada pelo prazo de 180 dias. A medida leva em conta os graves riscos ambientais com temperaturas acima dos 30ºC e umidade relativa do ar abaixo dos 30%.

A queima controlada é o uso do fogo como fator de produção e manejo em atividades agrícolas, sendo obrigatoriamente planejada com antecedência e mediante autorização dos órgãos competentes. A portaria suspensiva foi publicada hoje no Diário Oficial do Estado, assinada pelo diretor-presidente do Imasul, André Borges.

A suspensão, conforme portaria, leva em conta a possível perda do controle do fogo por conta das condições ambientais. Também foi embasado pela nota técnica emitida pelo Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima do Estado de MS), que analisou os riscos de incêndio no trimestre de junho a agosto de 2024.

MS já enfrenta as consequências da estiagem prolongada. Somente este mês, o Estado registrou 496 focos de incêndio, 375 deles somente no Pantanal, conforme dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Especiais). No mesmo período do ano passado, foram 113 focos, e apenas 29 no bioma.

Um dos focos que estão sendo combatidos pelas brigadas fica em frente à Escola Jatobazinho, localizada na região do Paraguai-Mirim, em Corumbá, a 425 km de Campo Grande.

Em maio, a ANA (Agência Nacional de Águas) decretou escassez hídrica na região da Bacia do Alto Paraguai, depois da identificação de índices mínimos dos níveis dos rios.

A Região Hidrográfica Paraguai ocupa 4,3% do território brasileiro, abrangendo parte de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul, inclusive, o Pantanal, a maior área úmida contínua do planeta, e se estende por áreas da Bolívia e do Paraguai.

SIGA-NOS NO Google News