Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 2 de Agosto de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

CNA defende ampliação da presença do setor privado

Eudete Petelinkar - 07 de maio de 2003 - 09:42

CNA defende ampliação da presença do setor privado nas negociações
O coordenador do Fórum e vice-presidente para Assuntos Internacionais da Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Gilman Viana Rodrigues, argumentou que o Brasil apresenta indicadores de que irá ingressar brevemente em período de forte crescimento econômico, o que deverá apresentar reflexos como o aumento de importações.
Por isso, Viana alegou que é preciso trabalhar para que os acordos internacionais não representem apenas a abertura do mercado brasileiro para produtos estrangeiros, mas também novas oportunidades de exportações para os produtores nacionais, tornando equilibrada a balança comercial. " Não há comércio externo de uma mão só", defendeu o coordenador do Fórum.
Ao considerar hipótese do fim das barreiras tarifárias em toda a região abrangida pela Área de Livre Comércio das Américas (Alca), Viana calcula um incremento anual de US$ 8 bilhões nas exportações do setor agropecuário brasileiro. Mas essa ampliação de vendas somente seria possível com efetivo fim das barreiras comerciais por todos os países envolvidos, argumentou.
Viana defendeu a elaboração de uma ação conjunta dos diversos órgãos de Governo, em parceria com o setor privado para a abertura de novos mercados e a derrubada de barreiras comerciais, aproveitando as novas oportunidades comerciais neste período de final da guerra no Oriente Médio. A idéia é aproveitar o conceito internacionalmente difundido de que o Brasil é importante agente na agropecuária. " O mundo visualiza hoje o Brasil como grande fornecedor mundial de alimentos. Não podemos desprezar isso.", disse Viana.

SIGA-NOS NO Google News