Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quinta, 20 de Junho de 2024
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Casas lotéricas de MS não aderem à paralisação nacional

Humberto Marques/Campo Grande News - 24 de maio de 2006 - 20:06

As casas lotéricas de Mato Grosso do Sul não irão aderir ao movimento de empresários do setor que, na próxima sexta-feira, devem interromper as atividades por meio expediente em quatro Estados brasileiros – Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais e São Paulo. O presidente do Sindicato dos Empresários de Casas Lotéricas, Ricardo Amado Costa, informou que, durante assembléia-geral da categoria, decidiu-se que os lotéricos do Estado não irão participar “por conta de não haver, em caráter nacional, adesão total ao movimento, sendo prejudicial participar de um movimento enfraquecido”, adiantou Costa.

O presidente da entidade informou que já vem sendo cobrado da CEF (Caixa Econômica Federal, administradora do sistema lotérico nacional) eventuais prejuízos causados durante a transição do sistema de equipamentos das lotéricas, que era administrado pela Gtech. Costa afirmou que, antes, a antiga responsável pelo sistema operava todo o processo, envolvendo a captação (nas lotéricas), transmissão e processamento final das apostas e pagamentos.

Agora, com o fim do contrato entre a Gtech, o sistema será dividido: duas empresas (Procomp e Deboldy) fornecerão os equipamentos de registro de jogos, enquanto a Vicom fará a transmissão dos dados. A CEF se responsabilizará pelo processamento final. Essa transição, como ressaltou o presidente do sindicato, tem causado uma série de inconvenientes nas lotéricas, como lentidão ou mesmo paralisação no sistema. O problema atinge também clientes dos estabelecimentos que não efetuam apostas, mas se utilizam do sistema para recebimento de salários e pagamentos de contas e programas sociais geridos pela Caixa.

Depois de concluída a transição, os equipamentos que operarão nas loterias devem concentrar todos os serviços. Hoje, as operações bancárias feitas nas lotéricas são realizadas em caixas separados. O protesto ocorrerá das até às 13h no Distrito Federal, e entre as 8h e 12h nos demais Estados participantes. A data escolhida (26 de maio) foi escolhida por ser quando se comemora o Dia do Lotérico.

SIGA-NOS NO Google News