Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 8 de Dezembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Campo Grande registra dengue tipo 3

Maristela Brunetto e Aline dos Santos / Campo Grande News - 01 de maio de 2006 - 07:56

A Secretaria de Saúde de Campo Grande recebeu ontem resultado de exames de dengue feitos pelo Instituto Adolf Lutz e teve a confirmação do tipo 3 da doença, que ainda não tinha sido registrada na cidade. Há dois anos, houve dois casos de adolescentes que contraíram a doença no Rio de Janeiro, portanto eram tidos como casos importados.

O coordenador municipal de Vigilância em Saúde, Eugênio Barros, não detalhou em quantos pacientes foi confirmada a dengue do tipo 3. Ele afirmou que a Saúde espera aumento de casos, uma vez que as pessoas têm baixa imunidade para este vírus. Até agora, haviam sido registrados casos dos tipos 1 e 2 da doença. Há quatro tipos de dengue.

Conforme Barros, a ocorrência da dengue está em proporções endêmicas, ou seja, dentro do aceitável em relação a incidências anteriores. Já são 1,4 mil notificações, com 200 casos de dengue confirmados e 400 negativos. Houve seis confirmações da dengue hemorrágica e uma morte na Capital. Há dois pacientes no Hospital Regional que ainda falta o resultado de exame para o tipo hemorrágico.

Barros alerta às pessoas que já contraíram a doença que tenham atenção para a ocorrência de novos sintomas, como queda de pressão e sangramento, que ocorre no caso hemorrágico.

O diretor lembrou que a prefeitura aguarda o envio de kits para exames. A falta decorreu de greve da Anvisa
(Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em nível estadual, a Secretaria de Saúde divulgou recentemente que os registros da doença já superam em 30% os números do começo do ano passado.

Prevenção- O secretário de Saúde de Campo Grande, Luiz Henrique Mandetta, afirmou na manhã deste sábado que a Prefeitura não vai alterar estratégias de prevenção. Ele informou que desde o ano passado já havia a atenção ao vírus do tipo 3, que estaria em circulação.

As medidas preventivas incluem a passagem de veículos com fumacê principalmente em áreas com suspeita de focos e uso de larvicida biológico onde houver água limpa, local preferido para a proliferação do transmissor da dengue. Nesta sexta-feira, a área central e o conjunto Novos Estados estavam entre as áreas por onde passaram equipes do fumacê.

SIGA-NOS NO Google News