Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Domingo, 22 de Maio de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Câmara continuará a apreciar destaques da reforma

Agência Brasil - 06 de agosto de 2003 - 15:21

A Câmara não vai interromper os seus trabalhos de apreciação dos destaques da Reforma da Previdência Social por causa do tumulto ocorrido há pouco em frente ao Congresso, quando manifestantes quebraram a pedradas vários vidros do Parlamento. A firmação é do líder do PSD na Câmara, Eduardo Campos, que se reúne neste momento com o presidente da Casa, João Paulo Cunha. O próprio João Paulo fez questão de ir ao Salão Negro da Câmara para verificar os estragos provocados pelos manifestantes.
O deputado Antônio Carlos Biscaia (PT/RJ) afirmou que o Congresso não pode se culpar diante de ações violentas como essa. Perguntado se os trabalhos de hoje seriam suspensos, ele afirmou: "Se este tipo de ação paralisar o serviço da Casa estaremos fortalecendo este tipo de atitude".
Logo que começou o tumulto em frente ao Congresso, o vice-presidente da Câmara, deputado Inocêncio Oliveira (PFL-PE) chegou a suspender a sessão por 30 minutos. A informação que recebeu era de que os manifestantes estavam invadindo o prédio. Agora, a atitude dos manifestantes de jogar pedras nas vidraças do Congresso colocou do mesmo lado pefelistas e petistas. Eles não admitem que a sessão seja suspensa por conta da intimidação dos servidores. "Não é através da força bruta que eles vão mudar a reforma, não admitimos que ninguém queira fazer de refém o Congresso Nacional", afirmou o deputado Moroni Torgan (PFL-CE).(Marcos Chagas)

SIGA-NOS NO Google News