Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 22 de Janeiro de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Brasil é tetra na Tailândia

Agência Brasil - 15 de setembro de 2003 - 14:25

Há exatamente dois meses atrás, o Brasil garantiu o título mundial infanto-juvenil masculino no ginásio Silapa-Archa, na Tailândia. Ontem (14), no mesmo lugar, o país ocupou novamente o lugar mais alto do pódio. Com muita determinação, a seleção brasileira juvenil feminina de vôlei conquistou o tetracampeonato mundial ao derrotar a China, por 3 sets a 2, parciais de 22/25, 25/22, 25/17, 21/25 e 15/10.

O time chinês conseguiu marcar bem as principais jogadas brasileiras no primeiro set. Mesmo estando dois pontos atrás no placar, o Brasil foi buscar o empate em 19/19. No entanto, alguns erros na recepção e no ataque permitiram a vitória do adversário por 25/22.

No segundo set, a seleção brasileira sacou melhor e conseguiu tirar a bola das mãos da levantadora chinesa J.J Guan. Ao mesmo tempo, o time do Brasil tinha problemas na defesa, o que facilitou as ações do ataque adversário. A partida seguiu equilibrada até o 21º ponto quando o técnico brasileiro Wadson Lima fez a inversão do 5/1, colocando a levantadora Camilla e a oposto Fernanda Berti, no lugar de Joyce Silva e Danielle, respectivamente. A mudança não poderia ter dado mais certo. No saque eficiente de Camilla e nos dois ataques de Berti, o Brasil reagiu: 25/22.

A equipe brasileira cresceu na partida. Sacando bem, o time conseguiu complicar a recepção adversária. Destaque para a boa passagem da meio-de-rede Thaísa pelo saque. Aí, o Brasil marcou quatro pontos seguidos em contra-ataques, abrindo vantagem significativa no placar (17/8). Depois foi só administrar para abrir 2 sets a 1 no jogo.

O time brasileiro continuou impondo o seu jogo e chegou a abrir 17/14. Mas a China não desistiu. No bom trabalho de bloqueio e na eficiência dos contra-ataques de Shuang Yang, a equipe asiática forçou o quinto set.

Tudo deu certo para as brasileiras no tie-break. Já no início, Elymara desequilibrou no saque, abrindo 3 a 0. A equipe se manteve tranqüila em quadra e correu atrás de todas as bolas. Do outro lado, a China sentiu o bom momento do adversário e cometeu erros bobos, principalmente no passe. Num ataque da oposto Joyce, o Brasil comemorou a vitória por 3 sets a 2 e o título mundial da categoria.

“Foi a melhor partida que fiz na competição e também a mais importante. Senti muita segurança para definir as bolas, dei tudo de mim e o resultado está aí: somos campeãs mundiais”, comemorou a atacante Elymara, destaque do ataque brasileiro no confronto.
A ponta Joyce Victalino elogiou a postura do time em quadra. “Foi emocionante. A equipe saiu perdendo, mas mesmo assim foi buscar a diferença. Nunca senti emoção como essa. Ainda não caiu a ficha que conquistamos esse título”, confessou a jogadora.

A meio-de-rede Fabiana Claudino, que recebeu o prêmio de melhor atacante desse Mundial, também falou sobre a felicidade de conquistar o título mundial. “É muito bom ser campeã mundial. A alegria é muito grande em ver a nossa bandeira no lugar mais alto do pódio”, comentou a atacante.

Depois da partida, a capitã da seleção brasileira Fernanda Gritzbach revelou a promessa que fez há um ano atrás. “Depois que conquistamos o título sul-americano, no ano passado, bati no peito e prometi que iríamos trazer o título mundial. O dever está cumprido”, afirmou a meio-de-rede. “Quando ganhamos o terceiro set e vi o time acreditando em todas as bolas, tive a certeza que esse sonho iria se tornar realidade”, completou.

O técnico Wadson Lima falou sobre a performance da equipe no jogo final. “O primeiro set foi um pouco difícil. Demoramos a nos adaptar ao ritmo de jogo das chinesas. Depois, conseguimos marcar a jogada china delas, uma das principais do time, e abrimos a vantagem de 2 sets a 1. O tie-break foi aquele desespero, mas conseguimos chegar e vencer com tranqüilidade”, avaliou o treinador.

Wadson não escondeu a alegria por conquistar mais um título mundial. “É uma satisfação muito grande. De todos os trabalhos, esse foi o mais difícil, sem dúvida. Mas conseguimos superar todos os problemas. Modificamos o time durante a competição e deu certo. Merecemos esse título”, declarou.

A seleção brasileira desembarcará no Rio de Janeiro, amanhã (16), às 20h, no Aeroporto Internacional Tom Jobim.

SIGA-NOS NO Google News