Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 1 de Dezembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Boxe ganha duas medalhas e busca vaga para Atenas

Agência Brasil - 14 de agosto de 2003 - 15:52

Depois das duas medalhas de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, República Dominicana, os pugilistas brasileiros terão mais dois pré-olímpicos para tentar a classificação aos Jogos Olímpicos de Atenas, na Grécia, no ano que vem. No Pan de Santo Domingo, as medalhas de bronze brasileiras vieram com Marcos André Costa, categoria médio ligeiro (- 64kg) e com James Dean Pereira, na mosca (- 51kg). Na maioria das categorias em Santo Domingo, as vagas para Atenas foram distribuídas aos dois primeiros colocados. Nos últimos Jogos, em Winnipeg, Canadá, há quatro anos, o Brasil conseguiu, ao todo, duas medalhas de prata e duas de bronze.
"Sob o ponto de vista de resultados, eu diria que a expectativa era maior. A equipe estava num nível técnico bastante competitivo, fez uma prepraração extremamente adequada, mas os resultados nao foram, em termos de vitória, o que nós esperávamos. Em compensação, em termos de competitividade, o desempenho foi bom. Nós tivemos praticamente cinco derrotas com diferenças de um a dois pontos. E isto significa que qualquer um dos dois poderia ter ganho. Como desempenho e rendimento esportivo, foi positivo. Como resultado, não vieram as vitórias que a gente esperava", disse o chefe de equipe do boxe brasileiro, Rubens Costa.
A diminuição do número de medalhas foi creditada a alguns fatores. Segundo Rubens, os principias nomes do boxe nas Américas, como Cuba e Estados Unidos, vieram com suas forças máximas, pois pela primeira vez o boxe nos Jogos Pan-Americanos foi classificatório para os Jogos Olímpicos. Além disso, o dirigente disse que o Brasil não foi muito feliz em alguns sorteios em que teve pugilistas cubanos e americanos como primeiros adversários em combates que eram eliminatórios. Por último, Rubens lembrou que dois atletas da equipe, Raphael Zumbano, superpesado (+ 91kg), e Alexsandro Cardoso, peso pesado (- 91kg), foram chamados de última hora e não puderam participar da fase de treinamento. "Quatro ou cinco lutas iniciais foram influenciadas por problemas de preparação ou de uma qualidade muita elevada do adversário", explicou o dirigente.
Agora, o objetivo dos brasileiros é a classificação para os Jogos Olímpicos de Atenas. Eles terão mais duas oportunidades em dois pré-olímpicos, que serão disputados no ano que vem, sendo um nos Estados Unidos ou no México, em abril, e o outro no Brasil, em maio. Os atletas das categorias até 81kg têm de chegar à final em um dos dois eventos. Já os das categorias superiores a 81kg têm de ficar com o primeiro lugar para carimbar o passaporte para a Grécia.

SIGA-NOS NO Google News