Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quinta, 23 de Setembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Barão e Paranatinga, em MT, com novos prefeitos

Edilson Almeida, 24 horas news - 02 de março de 2009 - 07:52

Duas cidades de Mato Grosso têm hoje novos prefeitos. Em Barão de Melgaço, o cargo ocupado pelo ex-vereador de Cuiabá, Marcelo Ribeiro, do Partido Progressista (PP), passa a ser exercido pelo empresário Antônio Ribeiro Torres, do PSB. O presidente da Câmara Municipal de Paranatinga, Valdecir Donizete Nunes, será empossado ainda nesta segunda-feira no lugar do prefeito Vilson Pires (PRP). Tanto Marcelo Ribeiro como Vilson Pires perderam o cargo por decisões da Justiça Eleitoral.

Marcelo Ribeiro perdeu o cargo por decisão do juiz da 38ª Zona Eleitoral, Lídio Modesto Filho. O político teve seu diploma cassado em processo de compra de votos. Depoimento de 13 testemunhas numa audiência realizada no dia 18 deste mês confirmaram o esquema para vender o voto por meio de recebimentos de ticket-combustível ou dinheiro. Existem mais três processos contra o vereador por crime eleitoral.

Marcelo é filho do ex-prefeito João Batista Ribeiro. Ele é esposo da deputada estadual Chica Nunes (PSDB), contra quem pesa uma série de acusações. Quando foi presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Chica Nunes teve em Marcelo Ribeiro seu principal assessor. Por conta disso, os dois acabaram denunciados formalmente pelo Ministério Público Estadual (MPE) por formação de quadrilha e peculato. Aguardando julgamento de apropriação do dinheiro público.

Neste domingo, o juiz Fernando Marques de Sales, que determinou a cassação do diploma do prefeito VilsonPires, decidiu que seja realizada nova eleição e a data deve ser definida pelo TRE, caso a sentença não seja reformada. O Ministério Público denunciou o prefeito eleito por compra de votos apontando a existência de uma caderneta contendo nomes de aproximadamente 80 pessoas, com número de títulos e das seções eleitorais, que votariam em Pires em troca de dinheiro. Cada voto teria sido comprado por R$ 50,00.

O prefeito eleito nega as acusações, mas a justiça considerou que as provas apresentadas pela promotoria foram robustas para afastar Pires do comando da Prefeitura. O ex-prefeito Carlos Nascimento também teve seu registro cassado pela Justiça Eleitoral.

Na sexta-feira (27), o presidente da Câmara Municipal de Santo Antônio de Leverger, Harrisson Ribeiro (PSDB), tomou posse até a realização de novas eleições que deverão ocorrer no prazo de 20 a 40 dias. O novo pleito é uma exigência da Justiça Eleitoral que cassou o mandato do prefeito Faustino Dias Neto (DEM) e do vice Izaias Vieira (PDT) por compra de votos.

Esta semana, o Tribunal Regional Eleitoral deverá tomar outras medidas importantes. O desembargador-presidente do tribunal, Leonidas Duarte, deverá decidir sobre o processo de cassação do diploma do prefeito Wanderley Farias, de Barra do Garças. A votação está empatada. Caso o faça, a cidade deverá ter uma nova eleição. O Tribunal também deverá dar início a discussão sobre o processo de cassação do prefeito de Sinop, Juarez Costa.

SIGA-NOS NO Google News