Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 29 de Novembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Balança comercial de MS registra alta

Agência Brasil - 22 de julho de 2003 - 16:08

Brasília (DF) - A balança comercial de Mato Grosso do Sul registrou, no primeiro semestre, alta nas exportações. O volume vendido passou de US$ 162,2 milhões em 2002 para US$ 224,2 milhões - alta de 38,2%. O Estado vendeu principalmente bagaços da extração de óleo (US$ 46 milhões, participação de 20,9%) e pedaços e miudezas de galinhas (US$ 25,9 milhões, participação de 11,5%). Os três maiores compradores no período foram Rússia (11% do total vendido), Holanda (9,57%) e Alemanha (9,54%).
Em todo o Centro-Oeste movimentou-se, de janeiro junho de 2003, US$ 1,695 bilhão em exportações, tendo aumento de 59,08% nas vendas em relação ao mesmo período de 2002. Quem mais cresceu nesse período foi o Distrito Federal, com aumento de 873,5% nas exportações, embora o volume vendido ainda seja pequeno, apenas US$ 4,975 milhões. Na região o superávit foi de US$ 954,9 milhões, de acordo comdados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O desempenho do Centro-Oeste este ano, foi superior ao do ano passado devido aos bons resultados de exportações de todos os estados. O Estado de Goiás dobrou as vendas externas neste primeiro semestre, passando de US$ 238,4 milhões para US$ 477,3 milhões. Os produtos goianos mais comercializados foram grãos de soja (US$ 234,6 milhões, correspondendo a 49% do total) e bagaços da extração de óleo (US$ 60,9 milhões, participação de 12,7%). As vendas foram direcionadas para Holanda (US$ 170 milhões e 35,7% de participação), Estados Unidos (US$ 43,4 milhões e 9%) e Alemanha (US$ 41 milhões e 8,6%). Mato Grosso foi o que registrou maior exportação de seus produtos, com total de US$ 988 milhões nos seis primeiros meses do ano - alta de 48,78% no período. Os principais produtos vendidos foram grãos de soja triturados (US$ 528 milhões, participação de 53,5% na pauta do estado), bagaços da extração de óleo (US$ 224 milhões, participação de 22,6%) e óleo de soja bruto (US$ 62 milhões, participação de 6,3%). Os países que mais compraram produtos do estado foram Holanda (27%), China (17,3%) e França (5,9%). Já nas importações, o Distrito Federal foi o que mais comprou (US$261 milhões), seguido de Mato Grosso do Sul com US$ 212 milhões, Goiás (US$ 162 milhões) e finalmente Mato Grosso, que registrou compras de US$ 103 milhões.

Assessoria de Comunicação do MDIC

SIGA-NOS NO Google News