Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 22 de Janeiro de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Assaltantes mortos estavam armados com pistola ponto 40

Hora da Notícia - 03 de março de 2009 - 08:20

Três assaltantes de banco ainda podem estar embrenhados na mata na região do Morro Vermelho no Estado de Goiás. A firmação é do Major Sá Braga, comandante Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais), ele ressaltou porem que não descarta a possibilidade dos marginas terem escapados em outro ponto da mata que é muito extensa e fechada.

A equipe da Cigcoe foi acionada no domingo (01), logo após abandonarem os reféns da Fazenda Brasil Agro onde invadiram. Foi apontado o local na mata onde os marginais entram e iniciou a perseguição das policias de MT, MS e Goiás que perceberam a presença dos marginais que começaram a atirar contra a equipe e houve o revide.

Segundo o Major, ao se aproximar dos dois na mata fechada perceberam que eles estavam feridos, foram socorridos, mas chegaram sem vida no Hospital de Mineiros/GO. Os marginais estavam em um local de brejo. Foi encontrada uma pistola “ponto quarenta”, mas ele acredita que os bandidos tinham outras armas devido aos tiros disparados. “Fizemos uma varredura no brejo, mas não conseguimos encontrar outras armas, o local e difícil”, afirmou o Major.

Com os marginais foi encontrado mais de 16 mil reais que o major acredita ser parte do dinheiro roubado da agência bancaria de Alto Taquari/MT.
Avaliação da Operação policial.

O Major avaliou como positiva a integração das policias dos três Estados: “tenho quase 20 anos na polícia e nunca tinha visto uma integração tão grande em torno de um mesmo objetivo”. O major observou que se não fosse essa integração, onde as policias puderam fazer deslocamentos para os três Estados sem dificuldades, dificilmente teríamos êxito.

Foram quinze dias de trabalho ininterruptamente: “Não descansamos nesses dias”, disse o Major, e acrescentou que a equipe da Cigcoe está retornando a Campo Grande: “agora a polícia de Goiás continuam o trabalho”.


SIGA-NOS NO Google News