Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quinta, 16 de Setembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Assaltantes de banco do MT agiam há 3 anos na divisa

Ângela Kempfer, Campo Grande News - 17 de março de 2009 - 15:28

Após meses de investigação, envolvendo policiais de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás identificaram a quadrilha que há 3 anos faz assaltos a bancos em municípios na divisa dos três estados. Um dos homens apontados com chefe do bando, foi preso na semana passada.

A última ação do grupo foi no Alto Taquari (MT), no mês passado. Os assaltantes são apontados como os mesmos que em 2006 e 2008 invadiram agências em Pedro Gomes e também no ano passado assaltaram banco em Costa Rica.

O grupo começou a ser descoberto com a identificação de um veículo Montana, com placas de Catanduva (SP), utilizado para fuga depois do roubo ao Banco do Brasil de Pedro Gomes, no dia 7 de agosto de 2008.

“O utilitário era financiado em nome de um “laranja” e foi vendido para outras pessoas sem a transferência por se tratar de veículo financiado, chegamos assim, a cidade de Goiânia, onde passamos a realizar um trabalho em conjunto com a Delegacia de Combate a Roubo a Banco e, após várias oitivas e, Auto de Reconhecimento chegamos a pessoa de Flávio Rodrigues Faria Soares”, esclarece o Garras.

Flávio já era procurado por roubos as agências bancárias na cidade de Douverlândia (GO), e também no Mato Grosso. Segundo a Polícia, ele é quem financiava o bando, fornecendo os veículos e as armas.

Estava em nome de Flávio um Tempra utilizado durante o primeiro assalto em Pedro Gomes, há 3 anos. Em depoimento, ele confessou que na ocasião foi o assaltante que ficou ferido na troca de tiros com policiais.

Sobre os anos seguintes, ele garantiu que não teve participação direta em outros roubos, alegando que apenas forneceu os veículos aos mesmos comparsas de 2006.

A versão foi contestada por testemunhas que presenciaram a ação em Pedro Gomes, e identificaram Flávio como um dos envolvidos na invasão ao Banco do Brasil,por conta do porte físico e estatura.

Com apoio do Grupo de Combate a Roubo a Banco de Goiás, foi feita em Goiânia a prisão de Flávio, no dia 11 de março. Que já está em Campo Grande, por ter mandado de prisão contra ele no Estado.

Armas - Em uma área de Costa Rica, na divisa entre Mato Grosso do Sul e Goiás, também foram encontrados fuzis utilizados no roubo a agência bancária do Alto Taquari.

Após Flávio indicar o local, foram encontrados 1 fuzil Bushmaster (M-15), calibre 5.56mm, fabricação americana com carregadores para 30(trinta) tiros; fuzil modelo FAL (utilizado pelo exército brasileiro) calibre 7,62mm, com carregador para 20(vinte) tiros; fuzil H.K modelo G-3, calibre 7.62mm, fabricação alemã, carregador para 20(vinte) tiros; além de 300 munições dos calibres 7.62mm e 5.56mm.

Sobre Costa Rica, a hipótese é de “um ou outro integrante do grupo” tenha participado, informa o Garras. "Sabemos que Flávio abastecia o bando com armas e veículos", informa o delegado Ivan barreira.

A Polícia diz que falta apenas a identificação de um, dos nove homens que participaram da ação no Mato Grosso. Quatro já foram presos, além de Flávio: Nelson Bento Santos, 52 anos, Cláudio Petrônio Ramos, 28 anos, e Marcos Aurélio Macedo de Brito, 31 anos e um homem que fornecia informações sobre os locais alvos do bando.

Outros dois morreram em troca de tiros com a Polícia, em uma fazenda próxima a Mineiros (GO).

SIGA-NOS NO Google News