Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 28 de Maio de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Aplicado mais uma vez o golpe do bilhete premiado

21 de agosto de 2003 - 10:58

A aposentada Otília Ferreira da Silva, 73 anos, perdeu R$ 10 mil no golpe do “bilhete premiado”. Conforme informações da Polícia Civil, ela fazia caminhada pela manhã no bairro onde mora, o Coronel Antonino, quando um homem com “má aparência” aproximou-se, dizendo que havia ganhado R$ 333,4 mil na loteria.
No entanto, o homem, que se identificou com Zezinho, pediu a ajuda da mulher para ir até uma casa lotérica ou agência da CEF (Caixa Econômica Federal) e retirar o prêmio. Em seguida chegou outro homem, dizendo-se advogado, e propôs ajuda ao “contemplado”.
A mulher acabou sendo convencida a acompanhar a dupla até um banco e os três entraram no carro do “advogado”, um Palio vermelho. Como ainda era muito cedo e não havia agências bancárias abertas, ficaram rodando por algumas horas.
Foi o tempo suficiente para Zezinho dizer que estava desconfiado e queria uma prova de que o prêmio seria entregue a ele. O “advogado”, então, convenceu a mulher a sacar R$ 10 mil e entregar como garantia ao homem premiado.
Mas, faltava a parte do “advogado” na garantia. Os três pararam em uma esquina e o homem escreveu um bilhete, supostamente endereçado à própria esposa, solicitando que ela entregasse R$ 5 mil à aposentada.
A vítima saiu do carro para buscar o dinheiro na residência do “advogado” e a dupla aproveitou para fugir, levando os R$ 10 mil de Otília da Silva.


Campo Grande News


SIGA-NOS NO Google News