Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quinta, 23 de Setembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Amanhã é dia da vacinação contra a pólio em todo o país

Agência Brasil - 22 de agosto de 2003 - 14:39

Amanhã será realizada em todo o país a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite. Os pais, avós e demais responsáveis pelas crianças com idade abaixo de cinco anos, devem levá-las a um posto de vacinação para receber a segunda dose da vacina Sabin. Só assim elas estarão imunizadas contra uma doença grave, que é a paralisia infantil.

A Coordenadora do Programa Nacional de Imunizações, da Secretaria de Vigilância em Saúde, Maria de Lourdes de Souza Máia, disse que na primeira etapa da campanha, realizada no dia 14 de junho, 567 municípios não conseguiram atingir a meta de vacinar pelo menos 95% da crianças. Maria de Lourdes afirma que os secretários municipais de Saúde devem assumir plenamente a coordenação da campanha em seus municípios. Maria de Lourdes passou toda esta semana em contato com os coordenadores estaduais de imunizações, pedindo que verifiquem, junto ao gestor municipal, quais são as causas da baixa vacinação que tem ocorrido nas três últimas campanhas. “Será que não estamos conseguindo chegar próximos destas crianças? Temos que identificar e temos que atuar, pois o que não deixar são crianças brasileiras sem receber a vacina neste sábado, dia 23 de agosto”, disse Maria de Lourdes.

A Coordenadora do programa faz um apelo a todos os secretário municipais de saúde, para que estejam à frente desta campanha e que hoje já estejam verificando se os postos estão prontos, se as vacinas chegaram e se as equipes de vacinadores estão completas, para que todas as crianças sejam vacinadas contra a poliomielite. “É um direito de nossas crianças e um dever nosso, enquanto poder público, de estarmos amanhã com absolutamente tudo pronto”, adiantou Maria de Lourdes.

A campanha de vacinação anti-pólio no Brasil, começou em 1980 e ao longo destes 24 anos a incidência de paralisia infantil vem caindo. O último caso ocorreu em 1989, no município de Souza, na Paraíba. Mas o Secretário Nacional de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, disse que é preciso continuar a vacinação. “Não podemos baixar a guarda porque a poliomielite ainda não foi erradicada no mundo. Ela ocorre sete países com os quais o Brasil mantém intercâmbio de pessoas e mercadorias: Afeganistão, Egito, Índia, Níger, Nigéria, Paquistão e Somália, além, do risco de reintrodução da doença em outros países da África e da Ásia ”, disse Jarbas Barbosa. Ele lembra que a criança deve ser levada ao posto de vacinação mesmo que esteja com o cartão em dia e até mesmo se estiver com gripe, tosse, rinite, coriza ou diarréia. A meta do ministério da Saúde é vacinar 17 milhões de crianças neste sábado em todo o país.

Lourival Macedo

SIGA-NOS NO Google News