Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 22 de Setembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Alexandre Prado:A necessidade da oposição em Cassilândia

Alexandre Fonseca Prado* - 02 de março de 2009 - 10:02

Cassilândia passa por um momento de muita expectativa. Depois do escândalo da operação Judas, nosso município perdeu representatividade política e adentrou em um buraco que parecia não ter fim. Foram muitos os obstáculos e, no fim, tudo o que era regra nos últimos vinte anos foi modificado, sendo eleito Carlinhos do TRR para prefeito. A Câmara de Vereadores foi quase toda substituída, em uma demonstração clara de que a população queria e exigia que os rumos da cidade fossem modificados.
A formação do legislativo, após as negociações de praxe, conta com a maioria de vereadores oposicionistas, cinco contra quatro, e os trabalhos se iniciaram mesmo antes dos vereadores e do próprio prefeito tomarem posse, dia 1º de janeiro. Ao contrário do que alguns especulam, não pode ser feito ainda qualquer balanço da nova administração, haja vista o pouco tempo de governo e os muitos problemas que têm de ser resolvidos, alguns deles se arrastando há décadas.
O mais marcante, porém, é o fato de, mesmo tendo maioria, a oposição se comportar de maneira exemplar e ser parceira do executivo na missão de administrar Cassilândia. O senso comum, inclusive dos políticos mais antigos, mais coronéis e dos maus perdedores, é que a oposição tem que trabalhar para atrapalhar a vida do prefeito. Pensam que com uma má administração podem depois voltar ao poder, pois não vivem longe dele. Esse engano está começando a mudar e a atual Câmara de Vereadores vem dando exemplo de como trabalhar junto ao executivo pela melhoria de Cassilândia.
Se não vejamos. De todos os projetos enviados do executivo para o legislativo, apenas um não foi aprovado por erros técnicos. O prefeito e os vereadores já se reuniram diversas vezes para discutir os problemas da cidade e os projetos que seriam enviados para aprovação. Esta parceria, oxalá perdure, é de extrema importância, pois os problemas da cidade sempre vão existir e somente com uma ação conjunta é que serão resolvidos.
Outra questão fundamental é que todo governo precisa, necessariamente, de oposição. Sem pessoas que pensam diferentes, não se tem uma democracia, e sim uma ditadura. Além do mais, serve a oposição para fiscalizar os atos do prefeito, exigindo sempre uma postura correta do chefe do executivo. A falta de oposição simplesmente cria um ambiente onde nada é fiscalizado e tudo é feito de qualquer jeito. A operação Judas mostrou muito bem o quanto é ruim não ter oposição.
Ao mesmo tempo em que se espera muito do prefeito Carlinhos, espera-se também muito da nova Câmara de Vereadores. As modificações extremas, quando acontecem, são a prova final do cansaço da população com a situação ora vigente. Para que se evite o desgaste excessivo, legislativo e executivo precisam andar lado a lado, fazendo aquilo que é melhor para Cassilândia e passando às pessoas que vivem aqui a confiança de que terão um futuro melhor.

Prof. Alexandre Prado*
Gerente de Marketing e Comunicação
Faculdades Integradas de Cassilândia

SIGA-NOS NO Google News