Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quinta, 11 de Agosto de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Água custa mais caro que gasolina na Venezuela

31 de maio de 2006 - 16:05

Encher um tanque de gasolina de mais de 70 litros na Venezuela custa cerca de US$ 2,50. No entanto, essa mesma quantidade de água potável engarrafada não sai por menos de US$ 6,50. O baixo custo do combustível fez com que as autoridades locais começassem a se preocupar com o problema do trânsito nas ruas do país, principalmente da capital, Caracas.

Segundo um recente estudo do Instituto Nacional de Transporte Terrestre da Venezuela, ao menos 1 milhão de veículos congestionam as ruas da capital venezuelana diariamente. "Essa cidade é um caos, eu vivo nos arredores e todos os dias sofro um congestionamento de entre duas e três horas na volta para casa. São cerca de 6 horas perdidas todos os dias", disse a dentista Morela Pérez, ao encher o tanque de seu veículo em um posto de gasolina. "Mas não troco meu carro. O transporte público é deficiente no lugar onde moro, é um pesadelo igual ou pior andar nele", lamenta Pérez, que costuma encher o tanque de sua caminhonete com menos de US$ 2.

O litro de gasolina, pesadamente subsidiado pelo Estado, custa US$ 0,03. A gasolina premium é vendida por US$ 0,04. Contudo, o uso dos carros é estimulado pelas falhas do transporte público do país, que não cobre todas as zonas da cidade e seus arredores, além de um serviço de táxi pouco confiável e caro, apesar do baixo preço do combustível.

O governo de Rafael Caldera (1994-1999) foi o último que aumentou o preço da gasolina, embora logo Chávez tenha instaurado a venda exclusiva de gasolina sem chumbo, que tem um preço moderadamente superior à gasolina com teor de chumbo. "A razão fundamental para não se aumentar o preço da gasolina é política, o subsídio será mantido", explicou o sociólogo e professor universitário César Hernández.


Terra

SIGA-NOS NO Google News