Cassilândia, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Últimas Notícias

14/05/2007 09:32

Zona contra febre aftosa terá 30 km e maior vigilância

Aline dos Santos

A zona de alta vigilância sanitária na fronteira entre Brasil e Paraguai deverá ter 30 km de extensão e reforço nas medidas de combate à febre aftosa. “A OIE [Organização Internacional de Epizootias] tem comentado que se faça uma área de 30 km; 15 km para o lado de lá e 15 km do lado de cá. Onde as ações serão uniformizadas”, afirmou a secretária Tereza Cristina Côrrea da Costa (da pasta de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo) em entrevista ao jornal Bom Dia MS, da TV Morena.

A secretária, que participou de uma reunião sobre o assunto em Pedro Juan Caballero (Paraguai), aponta que, a partir de junho, a vacinação do rebanho será uniformizada nos dois países. De acordo com ela, a vigilância será aumentada, com ampliação de 11 para 16 barreiras sanitárias ao longo da fronteira e do número de patrulhas móveis, que deverá ser dobrado. Na patrulha, atuam agentes sanitário e a polícia.

Conforme a secretária, ainda falta decidir o que será feito com os animais transportados de forma irregular. “O Estado ficará com os animais, que poderão ser abatidos ou leiloados”. Ela enfatiza que a fronteira deve ser cuidada dos dois lados. “Não é possível que se gaste essa quantidade de dinheiro e não consigamos ficar livres da aftosa, essa espada que temos sobre nossa cabeça”, salienta. Mato Grosso do Sul busca obter o título de área livre de febre aftosa com vacinação. Segundo a secretária, em agosto uma missão da OIE visita o Estado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 23 de Junho de 2017
Quinta, 22 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)