Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

03/03/2016 06:10

Zika: especialista sugere medida menor de perímetro cefálico para microcefalia

Midiamax

 

Artigo publicado na revisita inglesa The Lancet sugere que o ponto de corte do perímetro cefálico para a notificação de casos suspeitos de microcefalia é alto no Brasil. Segundo um dos autores do estudo, pesquisador César Victora, da Universidade Federal de Pelotas, mais de 200 mil crianças saudáveis nascem todos os anos com o perímetro da cabeça menor que 32 centímetros, medida atualmente preconizada pelo Ministério da Saúde para ambos os sexos.

Victora participou da equipe da Organização Mundial da Saúde (OMS) que criou a curva de crescimento infantil, usada em pelo menos 140 países para estabelecer os padrões das medidas das crianças conforme a idade.

Ter o ponto de corte para microcefalia estipulado em 32 centímetros significa que as secretarias de saúde devem notificar como casos suspeitos da malformação todos os recém-nascidos com o perímetro da cabeça igual ou menor que 32 centímetros. Enquanto o Ministério da Saúde promete mudar esse ponto de corte para 31,9 centímetros para meninos e 31,5 centímetros para meninas ainda nesta semana, o estudo publicado na The Lancet indica 30,7 cm e 30,3 cm, respectivamente, para meninos e para meninas.

“Muita criança normal tem cabeça pequena, há uma variabilidade natural do tamanho da cabeça, assim como existem crianças mais altas e mais baixas, mais gordas e mais magras. Quando se usam o ponto de corte para o perímetro cefálico de tamanho muito elevado, se classificam muitas crianças normais como se fossem casos suspeitos e essas crianças passam por uma série de exames desnecessários”, defendeu o especialista, durante audiência pública na Câmara dos Deputados sobre o vírus Zika e a microcefalia.

Para o especialista, um ponto de corte alto pode submeter os recém-nascidos desnecessariamente a uma alta carga de radiação, e sobrecarrega o sistema de saúde, “que já está tendo dificuldades de lidar com a situação”, e ainda aflige as famílias gratuitamente. Ele acredita que entre os casos já confirmados de microcefalia, cerca de 40% dos notificados, alguns casos ainda serão descartados com o tempo.

O epidemiologista sugere que os recém-nascidos com medidas entre o ponto de corte por preconizado no artigo e 32 centímetros devem ser acompanhadas por especialistas, mas sem a necessidades de exames com radiação.

Além de adotar novos critérios, o especialista também sugere que o Ministério da Saúde reforce o treinamento para os profissionais que fazem a medida do perímetro cefálico. “A nossa rede de saúde mede muito mal a cabeça das crianças. Muitos profissionais arredondam a medida e isso é totalmente inadequado”, disse Victora.

No dia 22 de fevereiro, o Ministério da Saúde disponibilizou a todos os profissionais envolvidos no diagnóstico e tratamento de pessoas com zika e com microcefalia um curso online de 45 horas para capacitá-los.

Boletim divulgado ontem pelo Ministério da Saúde confirmou 641 casos de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso, sugestivos de infecção congênita. Outros 4.222 casos suspeitos estão sendo investigados em todo o país.

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Novembro de 2017
Domingo, 19 de Novembro de 2017
11:00
Mundo Fitness
Sábado, 18 de Novembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sexta, 17 de Novembro de 2017
19:49
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)