Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/06/2011 18:20

Zeolla é considerado culpado pela morte do sobrinho e pena é de 8 anos

Marta Ferreira e Nadyenka Castro, Campo Grande News
Zeolla foi a júri nesta tarde e foi considerado culpado por homicídio qualificado. (Foto: Marcelo Victor)Zeolla foi a júri nesta tarde e foi considerado culpado por homicídio qualificado. (Foto: Marcelo Victor)

Dois anos e três meses após matar, com um tiro nas costas, o sobrinho Cláudio Alexander Zeolla, de 23 anos, o procurador aposentado Carlos Alberto Zeolla, de 46 anos, foi condenado hoje pelo crime a 8 anos de prisão. Como já cumpriu parte da pena, ele vai cumprir o restante da pena no regime semi-aberto.

Zeolla foi considerado culpado por homicídio qualificado pelo uso de recurso que dificultou a defesa da vítima.

O procurador também recebeu pena de seis meses em regime aberto por ter entregue a direção de seu carro a pessoa não habilitada, um menor de idade que dirigiu o veículo em que Zeolla foi até o local do crime.

Os sete jurados, quatro homens e três mulheres, não aceitaram a tese da defesa de que o procurador é ininputável, por ser doente mental. Também refutaram o argumento de que agiu sobre coação moral, em razão da agressão que a vítima cometeu contra o avô, pai de Zeolla.

Eles consideraram, apenas, que Zeolla estava movido por forte emoção, pelo mesmo motivo, e que a vítima colaborou para o crime.

A pena original para ele foi de 12,6 anos pelo homicídio e 6 meses pelo crime trânsito. A primeira punição foi reduzida em um terço em razão de o crime ter sido cometido sob forte emoção.

Também houve redução de seis meses na pena por causa da confissão do procurador. Pelo mesmo motivo, a pena para o crime de trânsito foi reduzida. Zeolla sai do TJ de volta para a clínica.

O júri começou às 8h de hoje e teve 8 testemunhas no plenário, cinco de acusação e de três de defesa.


Zeolla foi a júri nesta tarde e foi considerado culpado por homicídio qualificado. (Foto: Marcelo Victor)
O procurador falou por meia hora e se disse “profundamente arrependido”. Contou que engordou 40 quilos desde o crime, mesmo tendo feito, em 2009, uma cirurgia de redução de estômago, e que neste intervalo, converteu-se à Igreja Universal do Reino de Deus.

Zeolla atuou 20 anos no MPE (Ministério Público Estadual), órgão responsável pela acusação de criminosos. Passou em primeiro lugar no concurso que fez, em 1990, foi promovido a procurador e após o crime foi aposentado pelo órgão.

Antes disso, devido a problemas psiquiátricos, havia apresentado mais de 45 licenças médicas, mas continuava atuando.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)