Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/01/2004 13:42

Vôlei seleciona atletas para equipes infantil e juvenil

Agência Brasil

O sonho de um dia defender as cores do Brasil nos Jogos Olímpicos não sai da cabeça de milhares de jovens por todo o país. E, para 86 deles, a busca pela realização desta meta já começou a ser traçada. Desde a semana passada, a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) realizou, no Centro de Desenvolvimento de Vôlei de Saquarema (RJ), a peneira para as seleções infanto-juvenis que defenderão o país nos campeonatos sul-americanos, em 2004. Depois de cinco dias, as avaliações terminaram ontem (27) e deixaram os treinadores motivados.

Primeiro foi a vez das meninas. O técnico Luizomar de Moura pré-convocou 45 jogadoras e depois chamou mais quatro para serem testadas, totalizando 49. Elas chegaram a Saquarema na última sexta-feira (23) e realizaram treinos técnicos e exames físicos até o último domingo (25). Enquanto as moças deixavam o local, 37 rapazes chegaram para serem avaliados pelo técnico Percy Oncken, na mesma rotina de exercícios e exames físicos, e ficaram até esta terça-feira sob as orientações da comissão técnica.

Os treinadores terão até o final de fevereiro para definir os grupos para os sul-Americanos. A disputa feminina será de 24 de abril a 1º de maio, no Equador, e a masculina de 24 a 26 de maio, ainda sem local definido. A peneira das seleções infanto-juvenis é a primeira porta para quem quer chegar à seleção adulta. "O ciclo das equipes de base é de quatro anos: dois na seleção infanto e dois na juvenil. Aqui é o primeiro passo para entrar no time adulto. A realimentação das seleções principais começa nesta pré-convocação", contou o gerente da Unidade de Seleções da CBV, Paulo Márcio Nunes da Costa.

"A filosofia da CBV não é só formar atletas, mas também formar jogadores com um bom caráter. Além disso, temos a preocupação de passar para os atletas que eles precisam estudar para conseguir uma carreira vitoriosa. Não basta só treinar", explicou o supervisor das categorias de base, Helcio Nunan Macedo.

E neste sonho, jogadores e jogadoras se empenharam ao máximo para mostrar todo o seu potencial e comprovar para os treinadores que merecem um lugar no grupo. O encanto com as chances reais de estar na seleção dominou todos os atletas que passaram pelo Centro de Desenvolvimento de Voleibol de Saquarema. "O sonho de todas aqui é jogar na seleção e ir às Olimpíadas. É muita motivação. Além disso, este lugar é maravilhoso", disse a gaúcha, Priscila Daroit, meio-de-rede. "Nunca vi coisa igual em lugar algum", completou a levantadora paulista Monique Leite, fã de Fernanda Venturini.

Entre os meninos a motivação é a mesma. "Chegar à seleção é o máximo que qualquer atleta da nossa categoria pode conseguir. Milhões de jogadores sonham estar aqui no meu lugar. Sei que a luta por uma vaga será difícil, mas o segredo é ter esperança acima de tudo", disse o oposto Diego Gesticky, de 17 anos e 1,94m, atleta do Banespa e que tem no amigo Vinhedo, levantador do Banespa, o seu ídolo. "Ele é me incentivou muito. Sou da mesma cidade dele, Vinhedo, em São Paulo", lembrou. A ansiedade é facilmente notada durante os treinos e as horas vagas. "Estava muito nervoso para vir para cá. Quando soube da pré-convocação, entrei no site da CBV e vi as fotos deste Centro. Aqui a infra-estrutura é muito boa. Nunca tinha visto nada igual", revelou Rodrigo Correa, do Esporte Clube Pinheiros.

A moçada mais experiente, no entanto, só entra em quadra em outubro. Com a responsabilidade do título obtido em 2003, no Mundial juvenil feminino da Tailândia, e o vice-campeonato juvenil masculino no Mundial do Irã, as seleções juvenis também tentarão manter a hegemonia na América do Sul: no feminino, de 23 a 30, no Peru, e no masculino, entre 2 e 9 do mesmo mês, em local ainda indefinido.

Inaugurado em agosto do ano passado, o Centro de Desenvolvimento de Voleibol-Saquarema (RJ) recebe pela primeira vez as seleções de base. A partir desta temporada, começa a ser formada uma nova geração que terá à sua disposição uma infra-estrutura que poucos jogadores de outros países têm.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)