Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

06/04/2015 17:14

Você acredita nos partidos políticos?

Manoel Afonso

Se você responder sim, automaticamente faz parte dos minguados 6% detectados por recente pesquisa nacional. Não é difícil concluir que nem os eleitores que votaram no partido (PT) da candidata Dilma estão acreditando na própria sigla.


Sem a intenção de polemizar, curiosamente a mesma pesquisa mostrou que as Forças Armadas cravaram positivamente 68% em matéria de credibilidade junto à população de todas as classes sociais.


Portanto, a lógica demonstra que esse grande número de agremiações partidárias não tem melhorado o quadro. É de se concluir também de que a fusão e novas siglas atendem apenas aos interesses pontuais dos políticos. Nada mais.
Se não bastassem as prisões dos tubarões como Zé Dirceu, Roberto Jeferson, Valdemar da Costa, Zé Genoino e outros no ‘Mensalão’, ficou comprovado na ‘Lava-Jato’ de que muita grana suja beneficiou políticos e partidos, notadamente o PT. Claro, os denunciados vão continuar negando, mas no imaginário popular eles estão implicados até o pescoço.


E quem pensava que todos esses fatos iriam colocar os políticos na defensiva, com sentimento de culpa ou algo parecido, errou completamente. O presidente da Câmara dos Deputados, deputado Eduardo Cunha, autorizou o aumento de despesas dos parlamentares em nada menos que R$110 milhões mensais. Portanto, a festa continua.
A conclusão que dispensa profundas reflexões é que os partidos são meros instrumentos dos políticos, sem compromisso com a nação como um todo. Imperam neste quadro os projetos pessoais, onde a manutenção e a conquista de maiores poderes são prioridades.


E a revolta aumenta, quando a televisão exibe mensagens de políticos tentando passar a imagem de que seu partido é sério, diferente dos demais. O telespectador assiste com ceticismo e com uma ponta de revolta porque está pagando essa conta.


Enquanto o povo ensaia novas manifestações de ruas, as interrogações vão se multiplicando sobre as eleições de 2016. Será mesmo que os pretensos candidatos estão acima de seus partidos?


No arremate, a frase de Harry Truman que ajuda a refletir sobre o atual momento econômico do Brasil:
“Recessão é quando seu vizinho perde o emprego; depressão é quando você perde o seu”. De leve...

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Sexta, 25 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)