Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/08/2007 09:43

Vítima não reagiu, diz envolvido em seqüestro com morte

Fernanda Mathias e Nadyneka Castro/Campo Grande News

O empresário Paulo Abraão José Barbosa, de 48 anos, morto na noite de ontem durante seqüestro-relâmpago, em Campo Grande, não teria reagido, diferente de informações preliminares. A afirmação é de Salomão Vaz dos Anjos Filho, 33 anos, um dos envolvidos no crime. O empresário teria a franquia da agência dos Correios no Shopping Campo Grande.

Salomão nega que tenha atirado na vítima e disse que estava dentro do carro, quando Paulo foi morto. O empresário foi abordado quando saia de casa, na Vila Alba, para buscar a esposa em uma faculdade. A filha viu a ação dos bandidos e acionou a polícia.

Salomão contou que os outros envolvidos são Maurílio, Leandro e “um outro moleque”, que não soube dizer se é adolescente. Salomão foi preso em um terreno baldio da Vila Nhá-Nhá, onde costuma dormir. Ele disse que conhecia Maurílio, que pagou táxi para eles irem até a região central da cidade. Quando avistaram Paulo entrando no seu carro, um corsa branco, HSX 5778, resolveram aborda-lo.

Segundo Salomão, todos estavam alcoolizados e haviam ingerido drogas. Ele disse que deram várias voltas com o veículo da vítima, que foi colocada no porta-malas. Ao chegarem no bairro Santa Emília, contou Salomão, os assaltantes desceram, abriram o porta-malas e começaram a pressionar o empresário para fornecer a senha do cartão de crédito e assinar cheques.

Sem reação – Neste momento ele foi morto, mas não teria reagido. Salomão disse não saber quem fez o disparo e também que houve uma discussão porque os envolvidos não teriam concordado com o assassinato, já que a pena para latrocínio é maior.

Durante a discussão teriam, inclusive, ameaçado matar o responsável pelo disparo. O carro da vítima, com o corpo no porta-malas foi encontrado na Rua Mauritânia, bairro Aero Rancho (próximo ao posto da Ultra Gás).

A esposa do empresário, bastante transtornada, já foi à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitária), onde o caso é investigado. Agora a polícia procura os outros envolvidos no crime.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)