Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

16/04/2014 15:30

Vítima de golpe do sequestro consegue dinheiro depositado do resgate de volta

Midiamax

Uma mulher conseguiu no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) a restituição do valor depositado na conta de outra pessoa após ter sido enganada no golpe do sequestro relâmpago. A decisão é do juiz Alexandre Corrêa Leite, da 13ª Vara Cível de Campo Grande e foi divulgada nesta quarta-feira (16).

A autora da ação contou no processo que no dia 13 de março de 2007 ligaram no seu celular informando que seu filho teria sido seqüestrado e que o resgate seria feito se ela depositasse R$ 6,8 mil em uma conta.

Quando percebeu que foi vítima de um golpe, ela pediu para que o banco bloqueasse o valor transferido após registrar um boletim de ocorrência. Só que o beneficiado já havia sacado R$ 1,2 mil.

Sentindo-se lesada, a mulher entrou com uma ação na Justiça pedindo a restituição do valor. O proprietário da conta negou que tenha feito parte do sequestro, mas admitiu que sacou o valor citado.

Ao analisar os autos, o magistrado aduziu que, independentemente de se apurar se o réu foi ou não o autor da ligação que motivou a autora a efetuar a operação de transferência de valores, o fato é que o réu recebeu o dinheiro sem declinar causa jurídica para isso, de modo que a restituição é devida a fim de evitar, no mínimo, o enriquecimento sem causa do réu.

Desta forma, julgou procedente a ação, uma vez que o enriquecimento sem causa gera a obrigação para o enriquecido de devolver a parcela do patrimônio que ganhou sem causa justificada.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)