Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

24/01/2007 07:21

Vilma nega informações de relatório da Casa do Albergado

TJ/GO

Em depoimento prestado ontem (23) à tarde ao juiz Éder Jorge, da Vara de Execuções Penais (VEP) de Goiânia, durante audiência de justificação, na sala de videoconferência do Fórum, a ex-empresária Vilma Martins Costa negou todas as informações que constam dos autos e do relatório feito pela direção da Casa do Albergado. Chorando muito, Vilma ressaltou que jamais colocaria sua saúde em risco e afirmou que todas as suas saídas temporárias foram utilizadas para tratamento médico, com o conhecimento e autorização da gerência de saúde da Casa do Albergado.

Com relação ao alimentos encontrados no seu quarto, conforme o documento, como geléia de goiaba, pão de queijo, doce de queijada, bolo de coco, refrigerantes, biscoito de chocolate, queijo mussarela, azeite, pimenta-do-reino, maionese, presunto, açúcar refinado, bolo de chocolate, churrasco numa vasilha, entre outros, a reeducanda explicou que não tem conhecimento das guloseimas e que provavelmente pertenciam a seus acompanhantes, irmã, neta e sobrinha. Informou ainda que nunca ingeriu esses alimentos e que só comeu o que estava na dieta prevista pela nutricionista do hospital. "Só posso ingerir alimentos controlados pelos médicos. Alguns são suco de laranja, verduras, frutas, presunto de peru e azeite", frisou.

Quanto ao fato de que não estaria tomando os remédios prescritos, Vilma salientou que isso é uma "inverdade". "Nunca me recusei a tomar os medicamentos previstos no receituário. Tenho familiares que se preocupam comigo e minha saúde está em primeiro lugar. Não acredito que alguém gosta de estar doente", disse. Segundo Vilma, o fato de ter sido internada em 29 de dezembro, data em que deveria ter retornado à Casa do Albergado, e o término do período da saída temporária foi apenas uma "coincidência". Quando questionada pelo juiz sobre o uso da cadeira de rodas, uma vez que a junta médica do Tribunal de Justiça de Goiás afirmou no laudo pericial que Vilma não tem nenhum problema físico para que faça uso contínuo da cadeira, ela disse que seu lado direito, assim como sua perna, estão paralisados devido à uma isquemia cerebral.

Éder Jorge se posicionará sobre a permanência definitiva da ex-empresária no regime fechado ou reinclusão no semi-aberto em 10 dias, quando o Ministério Público de Goiás (MP-GO) e a defesa se manifestarem. Enquanto aguarda a decisão do juiz, Vilma permanecerá na Casa de Prisão Provisória de Goiânia (CPP). Ela cumpre pena de 15 anos e 9 meses de reclusão em regime semi-aberto por ter seqüestrado Aparecida Fernanda Ribeiro e Pedro Júnior Rosalino Pinto quando estes ainda eram bebês, além de cometer falsidade ideológica. (Myrelle Motta)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)