Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/05/2004 09:41

Viegas defende força policial nacional

Agência Câmara

O ministro da Defesa, José Viegas Filho, defendeu a criação de uma força policial nacional para o combate à criminalidade em todo o país. Viegas falou, nesta terça-feira, em audiência pública conjunta das Comissões de Relações Exteriores e de Defesa Nacional; e de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.
Viegas também disse que as tropas federais vão participar, no Rio de Janeiro, do apoio e da instrução de forças policiais e vão fornecer informações de inteligência para o combate ao crime organizado. O ministro informou que será verificada a possibilidade de uma seleção de reservistas que atuariam no policiamento do Rio de Janeiro, até a conclusão do treinamento dos 4.000 homens do batalhão de ocupação permanente do estado, prevista para dezembro.
Viegas reafirmou que as tropas só subirão os morros em operações de busca e apreensão de armas de uso exclusivo das Forças Armadas e descartou a possibilidade de as Forças Armadas atuarem em caráter permanente na segurança publica. Segundo ele, esse seria um total desvio de funções, e teria a contrapartida de colocar em risco a proteção da soberania nacional em regiões frágeis como a Amazônia.

Faltam respostas
A convocação de reservistas foi criticada por vários deputados, que acusaram a proposta de inconstitucional e de difícil operacionalização. O ministro, porém, informou que as Forças Armadas dispõem de cadastro dos militares que serviram por até oito anos e estão familiarizados com a rotina militar, com treinamento suficiente para atuar em operações especiais.
O líder da Minoria na Câmara, deputado José Thomaz Nonô (PFL-AL), lamentou a falta de respostas concretas. "Faltam explicações corretas e elucidativas sobre a solução para o problema da violência no Rio. Criou-se no seio da opinião pública a expectativa de que o Exército iria intervir de forma mais clara, não como uma decisão institucional, mas para dar um alívio à população angustiada. Eu lamento que nessa fogueira de vaidades entrem governador, ministro, Executivo federal e estadual, enquanto perde a população", disse Nonô.

Programa nuclear e caças da FAB
José Viegas defendeu o programa nuclear brasileiro e afirmou que os inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica não terão acesso visual às centrífugas que enriquecem urânio no município de Resende (RJ) porque foram colocados anteparos visuais que permitirão a inspeção sem expor a tecnologia nacional.
O ministro explicou que a decisão visa a proteger nossa tecnologia, que é totalmente nacional, e informou já terem sido investidos no programa 1 bilhão de dólares. Até o final do ano, o Brasil estará apto a abastecer as usinas de Angra I e Angra II.
Viegas lembrou que o Brasil é signatário de todos os tratados de não-proliferação de armamentos nucleares e que sua posição é de respeito a todos esses tratados.
Sobre a compra dos caças para a Força Aérea, o ministro revelou que a decisão pode sair a qualquer momento, e que o presidente Lula já recebeu os subsídios necessários para convocar o Conselho de Defesa e tomar a decisão. Viegas assegurou que, qualquer que seja o consórcio vencedor, a indústria nacional será contemplada.

Viagens
Viegas explicou que as viagens que fez entre novembro e dezembro de 2003 à China, Índia, Turquia e Rússia foram todas para estreitar relações com ministros de Defesa desses países. A viagem à Rússia, segundo ele, foi solicitada pessoalmente pelo presidente Lula para iniciar conversações sobre o acordo de cooperação espacial com o Brasil.



Reportagem - Marcelo Rech e Paula Medeiros
Edição - Luiz Claudio Pinheiro

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)