Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/03/2006 16:45

Verticalização nas eleições dependerá de decisão do TSE

Cecília Jorge/ABr

A promulgação da proposta de emenda constitucional (PEC) que prevê o fim da verticalização – obrigatoriedade de os partidos repetirem as alianças nacionais nos estados e municípios durante as eleições – deverá gerar polêmica quanto ao início de sua vigência. A legislação brasileira determina que alterações no processo eleitoral têm que ser feitas com antecedência mínima de um ano. A decisão deve ser tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Para os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo, a emenda passará a valer a partir da promulgação. Já para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de acordo com decisão tomada na sexta-feira (3), a medida não poderá ser adotada nas eleições de outubro deste ano.

O advogado especialista em Direito Eleitoral Alberto Rollo defende que existem precedentes jurídicos para que a mudança seja adotada mesmo que entre em vigor a menos de um ano das eleições. Segundo ele, na disputa municipal de 2000, por exemplo, uma lei, editada em São Vicente (SP) a menos de seis meses da eleição, alterou o quociente eleitoral, reduzindo o número de vereadores de 20 para 10.

Rollo afirmou que, na época, os tribunais superiores decidiram que a lei poderia ser adotada porque não afetava o processo eleitoral. "Ora, se quociente eleitoral não é processo eleitoral, muito menos verticalização", argumenta o advogado. Para ele, a questão da vigência da emenda constitucional será decidida pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

"Se essa emenda é constitucional ou não é um assunto para ser provocado e decidido no STF. Enquanto isso não for decidido vale a emenda constitucional. Vai valer a emenda e quem não estiver satisfeito com ela que argüa no lugar competente que é o Supremo Tribunal Federal", concluiu o advogado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)