Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

31/08/2011 10:14

Vereadora acusada de racismo por troca de apelido não recebe dano moral

TJSC


A troca do apelido “Preto” por “Neguinho” em uma discussão na Câmara de Vereadores de Chapecó levou a vereadora M. A. S. a ajuizar ação de dano moral contra o também vereador V. V. D. e o Jornal Sul Brasil Expresso. Ela ajuizou a ação de danos morais após a publicação no jornal, da matéria sob o título “Detofol acusa \'Cida\' de racista\".


A polêmica iniciou com um pronunciamento de A. para defender-se de outra acusação feita por D.. Durante a manifestação, ela equivocou-se e, ao referir-se a um homem conhecido como “Preto”, chamou-o de “Neguinho”. Na sessão seguinte, D. acusou-a de racista e afirmou que iria pedir a abertura de inquérito policial para esclarecer o fato. Assim, a matéria foi escrita e publicada pelo Sul Brasil.


Negada a indenização na Comarca de Chapecó, a vereadora recorreu da sentença, reforçando o argumento de que apenas equivocou-se e trocou o apelido. A Câmara Especial Regional de Chapecó analisou o pedido e manteve a decisão, com negativa de dano moral.


O relator, desembargador substituto Jorge Luis Costa Beber, observou que A. errou no apelido e acabou dando oportunidade para que D. levantasse a prática de racismo. Ele reconheceu, ainda, que os fatos aconteceram no calor de um debate, sem provas de que o vereador tivesse praticado ato que denegrisse a imagem de A..


Para Beber, apenas caberia a indenização em caso de constatação de má-fé ou dolo na acusação, o que não se comprovou. Neste sentido, apontou que a queixa policial ocorreu pela autora ter dado causa à acusação. Sobre a publicação da matéria, o relator a aplicação da liberdade de imprensa pelo Jornal.


“A notícia publicada, registre-se, não é inverídica ou ofensiva, tampouco possui conotação depreciativa, e muito menos possui o timbre difamante ou injuriante. Pelo contrário, apenas narra os acontecimentos, de modo que não vejo como reconhecer eventual abuso passível de ocasionar um dano extrapatrimonial”, concluiu Bebber.


Apel.Cív. nº 2007.048765-0





Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)