Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

09/08/2007 07:36

Vereador terá que provar que exerce função em hospital

TJMT

O vereador de Nova Mutum, Milton Henrique de Carvalho, terá que provar na justiça que mesmo exercendo o cargo de vereador, consegue desempenhar sua função de servidor público no Hospital Regional de Sorriso, que fica a 156 quilômetros da sua cidade. A decisão é do juiz Gabriel da Silveira Matos, da Comarca de Nova Mutum.



A Ação de Improbidade Administrativa foi movida pelo Ministério Público. O juiz estabeleceu um prazo de 15 dias para que o vereador apresente documentos que comprovem que ele exerce as duas funções.



No processo, o Ministério Público aponta que o vereador teria abandonado o exercício da função de Assistente de Administração no Hospital Regional (com vínculo na Secretaria de Estado de Saúde) desde o dia 17 de maio deste ano. Porém, esta acusação não ficou comprovada nos autos, já que o vereador teria alterado seu local de trabalho, não comparecendo ao serviço por apenas uma semana.



O Ministério Público pediu, em caráter liminar, o afastamento do cargo do vereador no Hospital Regional. O magistrado negou o pedido, sob a justificativa de que antes necessita analisar os documentos que serão apresentados pelo vereador, dentro do prazo estipulado.



“Não verifico que haja prova pré-constituída suficiente para fins de liminar que demonstrem a ocorrência das ilegalidades. (...)A incompatibilidade de horários exige prova do horário de entrada e saída do requerido em ambos os cargos”, explicou o magistrado, que informou não constar na ação essa prova.



As sessões da Câmara de Nova Mutum acontecem uma vez por semana, às terças-feiras, às 19 horas. E o vereador está lotado no Hospital Regional de Sorriso (cidade que fica a 156 km de Nova Mutum), em horário comercial.



“Há que se demonstrar se há ou não incompatibilidade de horário com a outra suposta atividade do requerido. (...) Se ele se encontra ou encontrava lotado em outro município, isso por si só não gera incompatibilidade de horário, uma vez que nada impede que cumpra ambas as funções viajando e tornando compatíveis seus horários”, ressaltou o magistrado.



Autoria da matéria: Laíce Souza

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)