Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

21/05/2008 08:19

Vendedor é condenado por matar empresário

TJGO

vendedor Valdivino Raimundo Lopes, de 43 anos, foi condenado anteontem (19) pelo 1° Tribunal do Júri de Goiânia, a 14 anos de reclusão a serem cumpridos em regime fechado. Ele foi acusado de matar o empresário Marcos Suel Alves, então com 34 anos, na tarde de 18 de setembro de 2002, no Setor Rodoviário. O autônomo Eric Assis Jacinto, 24, acusado do mesmo crime, está com prisão temporária decretada. A sessão foi presidida pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara.



De acordo com a denúncia, os réus se conheceram um mês antes do crime, na 16º Delegacia de Polícia de Uberlândia-(MG), onde estavam presos. A convite de Valdivino, o autônomo passou a morar em sua residência, em Goiânia. Os réus tinham o hábito de praticar vários tipos de delitos.

Certa ocasião, o empresário foi preso em Joviânia, tempo depois Valdivino também foi localizado e detido em razão do mesmo crime. Valdivino foi obrigado a ficar recolhido por um tempo maior na prisão. Com isso, três meses antes do fato, vítima e réu romperam relações de amizade. Consta que, em razão desse fato e por outros motivos não relevantes, o vendedor resolveu matar Marcos.



Valdivino combinou com Eric de que maneira ele mataria Marcos, que não era conhecido do pistoleiro. Marcos, era dono de uma loja de venda de celulares em Goiânia e tinha negócios também em Umberlândia sendo que ele não conhecia o autônomo. Consta que a vítima era dono de loja de celular em Goiânia e tinha negócios em Uberlândia. Eric foi à loja, apresentou-se e disse que precisava falar com ele em particular. Sem saber a intenção do autônomo, Marcos o convidou a entrar no escritório que ficava no interior da loja. Eric deu vários tiros nas costas do empresário e saiu correndo da loja em direção a Valdivino, que o aguardava no carro.



Durante o julgamento, a defesa alegou inocência do réu e pediu sua absolvição. Por maioria, os jurados acolheram a tese do MP, porém não foi aceita a alegação de motivo fútil e de uso de recurso que dificultou a defesa da vítima. ( Juliana Faleiro)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)