Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/12/2004 15:39

Veja como a inflação pode influenciar a economia

Flávio Dieguez / ABr

A inflação é uma dúvida importante para a economia esta semana. Ela é um dos assuntos que estão sendo discutidos desde ontem em uma reunião no Banco Central, que pode definir se a economia vai ou não continuar crescendo nos próximos meses. Motivo: a inflação pode levar o Banco Central a elevar, manter ou reduzir a taxa de juros Selic, e os juros, por sua vez, influenciam os rumos da economia. A economia tende a crescer menos quando a Selic está alta e costuma crescer mais quando a Selic está baixa.

Na reunião do Banco Central, estão em análise os dados do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que é um dos indicadores da inflação calculada todos os meses. O IPCA está alto ou baixo? Essa é a questão que está sendo examinada pelos membros do Comitê de Política Monetária, o Copom, do Banco Central. Os números mostram que, este ano, o IPCA já acumulou alta de 5,9% de janeiro a outubro.

Trata-se de um número relativamente alto para os padrões do Banco Central, que tinha estabelecido como meta, para este ano, um aumento de preços da ordem de 5,5%. Mas esse valor não é absoluto, já que o Banco Central admite uma margem acima da meta, que vai até 8%. Assim, a inflação ainda está dentro das expectativas, e o Copom deve levar isso em consideração.

Há outros pontos importantes, porém. Um deles é que a inflação tem tido variações grandes, de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o Ipea, do Ministério do Planejamento. O Ipea aponta que a inflação vinha desacelerando até setembro, mas em outubro e em novembro voltou a acelerar.

Os dados são claros: as taxas vinham ficando cada vez menores: o índice subiu de 0,70% no primeiro trimestre, 0,62% no segundo e 0,52% no terceiro. Mas o IPCA começou o quarto trimestre acelerando: em outubro subiu 0,44% em relação a setembro e, em novembro, 0,69% em relação a outubro. O Ipea entende que essa mudança é motivo de atenção. Especialmente pensando no que pode acontecer em 2005. Para o ano que vem, o instituto trabalhava com uma projeção de 5,1% de inflação acumulada no ano, e os índices de outubro e novembro podem atrapalhar essa projeção.

Já houve uma mudança de previsão de inflação no total acumulado até o fim do ano. A alteração foi feita no plano de governo, o Plano Plurianual 2004-2007, no qual o índice oficial de inflação passou de 5,5% para 6,7%, de janeiro a dezembro. Esses fatos é que estão sendo examinados pelo Copom e vão ajudar a definir a nova taxa Selic.

Núcleo de Pesquisas da Radiobras

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)