Cassilândia, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018

Últimas Notícias

15/12/2004 15:39

Veja como a inflação pode influenciar a economia

Flávio Dieguez / ABr

A inflação é uma dúvida importante para a economia esta semana. Ela é um dos assuntos que estão sendo discutidos desde ontem em uma reunião no Banco Central, que pode definir se a economia vai ou não continuar crescendo nos próximos meses. Motivo: a inflação pode levar o Banco Central a elevar, manter ou reduzir a taxa de juros Selic, e os juros, por sua vez, influenciam os rumos da economia. A economia tende a crescer menos quando a Selic está alta e costuma crescer mais quando a Selic está baixa.

Na reunião do Banco Central, estão em análise os dados do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que é um dos indicadores da inflação calculada todos os meses. O IPCA está alto ou baixo? Essa é a questão que está sendo examinada pelos membros do Comitê de Política Monetária, o Copom, do Banco Central. Os números mostram que, este ano, o IPCA já acumulou alta de 5,9% de janeiro a outubro.

Trata-se de um número relativamente alto para os padrões do Banco Central, que tinha estabelecido como meta, para este ano, um aumento de preços da ordem de 5,5%. Mas esse valor não é absoluto, já que o Banco Central admite uma margem acima da meta, que vai até 8%. Assim, a inflação ainda está dentro das expectativas, e o Copom deve levar isso em consideração.

Há outros pontos importantes, porém. Um deles é que a inflação tem tido variações grandes, de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o Ipea, do Ministério do Planejamento. O Ipea aponta que a inflação vinha desacelerando até setembro, mas em outubro e em novembro voltou a acelerar.

Os dados são claros: as taxas vinham ficando cada vez menores: o índice subiu de 0,70% no primeiro trimestre, 0,62% no segundo e 0,52% no terceiro. Mas o IPCA começou o quarto trimestre acelerando: em outubro subiu 0,44% em relação a setembro e, em novembro, 0,69% em relação a outubro. O Ipea entende que essa mudança é motivo de atenção. Especialmente pensando no que pode acontecer em 2005. Para o ano que vem, o instituto trabalhava com uma projeção de 5,1% de inflação acumulada no ano, e os índices de outubro e novembro podem atrapalhar essa projeção.

Já houve uma mudança de previsão de inflação no total acumulado até o fim do ano. A alteração foi feita no plano de governo, o Plano Plurianual 2004-2007, no qual o índice oficial de inflação passou de 5,5% para 6,7%, de janeiro a dezembro. Esses fatos é que estão sendo examinados pelo Copom e vão ajudar a definir a nova taxa Selic.

Núcleo de Pesquisas da Radiobras

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 24 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Quarta, 23 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)