Cassilândia, Terça-feira, 28 de Março de 2017

Últimas Notícias

08/04/2008 14:02

Vazamento de gastos de Lula gera polêmica na CPMI

Durante reunião administrativa da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) que investiga o uso indevido dos cartões corporativos do governo federal, o deputado federal Vic Pires Franco (DEM-PA) disse agora há pouco que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua comitiva gastaram US$ 8,71 mil (R$ 14,8 mil) com alimentação e bebidas a bordo do Airbus presidencial em viagem, entre os dias 23 e 24 de setembro de 2007, a Nova York.

A revelação feita pelo oposicionista irritou parlamentares da base aliada, que reclamaram do vazamento de informações que podem ser consideradas sigilosas do Palácio do Planalto. Vic Pires se recusou a revelar a fonte da informação, mas ressaltou que não havia nenhum indicativo no documento ao qual teve acesso de que o dado era sigiloso. O deputado paraense afirmou que o funcionário encarregado e contratar e pagar as contas (ecônomo) do Planalto reservou US$ 50 mil para despesas da viagem e devolveu US$ 15 mil.

Após as declarações do oposicionista, o líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), correu ao plenário da comissão para protestar contra a divulgação dos dados da Presidência. “Será que a régua para medir o bom uso do dinheiro público é medir a comidinha servida no avião? Um gasto coberto por sigilo não quer dizer que ele não seja fiscalizado. Para isso, tem o TCU, a CGU e o Ministério Público Federal. Temos de discutir temas importantes para o país. Não podemos ir de tapioca em tapioca, de comidinha em comidinha”, reclamou Fontana. O petista também criticou a abertura de uma segunda CPI para tratar do assunto no Senado. “Não vamos colocar dinheiro público na lata do lixo”, protestou.

O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), promete ler hoje o requerimento apresentado pela oposição determinando a instalação de uma CPI formada apenas por senadores. Questionado por Vic Pires se os dados sobre a alimentação do presidente também eram sigilosos, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Jorge Félix, respondeu que apenas as informações que dizem respeito à segurança do presidente, do vice e de seus respectivos familiares não poderiam ser divulgadas. No caso da alimentação, explicou, é mantido sob sigilo quem faz e quem transporta a comida.

Integrante da base governista, o deputado federal Carlos Willian (PTC-MG) defendeu a identificação do responsável pelo vazamento das informações. Willian insinuou que as informações poderiam ter partido de um arquivo particular do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

A declaração do deputado mineiro constrangeu o ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional Alberto Cardoso, que assistia, no plenário, como convidado, à reunião da CPI. Cardoso, que estava sentado ao lado de Vic Pires Franco, deixou a comissão em silêncio. O deputado paraense disse que convidou o ex-ministro a se sentar no local, mas que não foi ele quem repassou as informações. “Nós não nos conhecíamos. Eu tive de me apresentar a ele como deputado”, afirmou.




Jorge Franco com informações da assessoria

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Março de 2017
Domingo, 26 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)