Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

06/03/2015 08:21

Vai a júri homem acusado de ter matado por dívida de 0,15

Campo Grande News

ai a júri popular às 8h desta sexta-feira, Natividade Ojeda, acusado de matar a tiros Ketson Diego da Silva Ronchi, 17 anos, por motivo fútil. A briga começou por causa de uma dívida de quinze centavos, que resultou na morte do adolescente e de dois baleados. A troca de tiros foi na conveniência LV, localizada na rua Astúrio Luiz Braga, no Bairro Caiobá II, em Campo Grande. O julgamento vai ser na 2ª Vara do Tribunal do Júri.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, no dia 3 de outubro de 2011, o acusado junto com um parente, atirou contra Johnes Ramos de Oliveira, 20 anos, e Jefferson de Lima, 18 anos. Os dois foram socorridos.

Ainda conforme a denúncia, depois de um tempo, Natividade disparou contra Ketson, que morreu. Por fim, o Ministério Público concluiu que Natividade e o colega usaram de emboscada, uma vez que se colocaram escondidos, de tocaia, aguardando a passagem das vítimas para atirar. Natividade foi denunciado por homicídio qualificado por motivo fútil, com recurso que dificultou a defesa da vítima.

O caso - Ketson comprou quatro cervejas na conveniência e, ao sair, questionou, em tom intimidador, o proprietário Luiz Silva Ojeda por ter cobrado R$ 0,15 de seu amigo, que fizera uma compra no dia anterior.

O comerciante negou ter cobrado o valor que ficou faltando para pagamento do total exato da conta. Por volta das 22h, uma hora depois da ameaça, Ketson voltou ao local em companhia de Jefferson e Johnes. “Aqueles R$ 0,15 você vai ter que pagar para mim”, ameaçou o adolescente.

Irmão de Luiz, Reginaldo Ojeda, deu um soco em Ketson, dando início a uma briga generalizada. Os amigos saíram do local, mas prometeram voltar para tirar satisfação. Diante da ameaças, Natividade buscou um revólver calibre 32; enquanto Paulo da Silva Ojeda, 28 anos, pegou um revólver calibre 22.

Respectivamente pai e irmão do comerciante, eles montaram guarda em frente à conveniência. Os amigos retornaram ao local e houve troca de tiros. À polícia, Natividade e Paulo confirmaram ter revidado dando tiros em direção ao trio. Ferido na perna, virilha e testa, Jefferson foi levado de moto por Ketson até ao posto de saúde do bairro Coophavila. Ele retornou para buscar Johnes, baleado no queixo, e acabou morto.

Ao chegar ao local, os policiais militares encontraram Ketson morto e duas motocicletas caídas sobre seu corpo. Natividade foi detido em casa e logo em seguida a PM localizou Paulo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)