Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/03/2014 07:31

Vai a júri acusado de participar de racha

TJMS

Na próxima segunda-feira (10), às 8 horas, será realizado pela 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande o julgamento do réu R.D.W.V., denunciado por homicídio com perigo comum (artigo 121, § 2º, inciso III) e tentativa de homicídio com perigo comum (artigo 121, § 2º, inciso III c.c o artigo 14, inciso II), ambos do Código Penal. Além disso, o réu é acusado pelo crime de participação de disputa automobilística não autorizada em via pública (artigo 308 do Código de Trânsito).

Narra a denúncia que na noite do dia 31 de março de 2013, na avenida Duque de Caxias, o acusado conduzia alcoolizado um veículo Citröen C3 e participava de uma disputa automobilística não autorizada (racha) quando colidiu com o veículo VW Polo das vítimas, ocasionando a morte de seu condutor, Marcos Vinícius, e deixou sua namorada em estado grave.

Ainda de acordo com a denúncia, o réu expôs outras pessoas a risco de morte ao dirigir seu veículo sob o efeito do álcool, em alta velocidade e participando de um “racha”.

No entanto, a defesa pediu pela desclassificação do crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor, a impronúncia do réu por falta de prova técnica e fundamentos de sua participação no crime, e o reconhecimento da inexistência do delito de participação de disputa automobilística não autorizada em via pública.

A defesa também sustentou que o réu não dirigia sob o efeito de álcool, não tentou evadir-se do local e prestou toda a assistência necessária. Pediu ainda pela revogação da prisão preventiva do acusado.

Ao analisar as provas apresentadas nos autos, o magistrado observou que houve excesso de velocidade nas principais avenidas da Capital, e que o réu participou de uma disputa automobilística não autorizada sob efeito de álcool.

Sob todas as alegações, o juiz frisou que não cabe a ele decidir e sim ao juízo natural da causa, ou seja, o Conselho de Sentença.

Com relação à qualificadora, o juiz entendeu que ela deve ser mantida, uma vez que, “em tese, R.D.W.V. expôs a risco a vida de outras pessoas além das vítimas ao conduzir o seu veículo sob o efeito de álcool, em alta velocidade e participando de um “racha”, tanto que o seu veículo adentrou na faixa reservada dos pedestres”.

Assim, o magistrado pronunciou o réu nos termos da denúncia.

Processo nº 0015261-41.2013.8.12.0001

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)