Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/04/2004 16:09

Vacinar rebanho é a forma de evitar a raiva, alerta Iagr

Agência Popular

A Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) informa aos produtores do Estado que se previnam contra possíveis focos da raiva. Aproveitando a segunda fase de vacinação antiaftosa, que começa no próximo sábado e vai até 31 de maio no Planalto e 15 de junho no Pantanal, o gerente de Inspeção e Defesa Sanitária Animal do Iagro, Osvaldo Dias, lembra aos que ainda não vacinaram “que aproveitem a oportunidade para efetuar a vacinação, em todo o rebanho, contra raiva, nos 14 municípios considerados área de risco”.

A imunização é anual é deve ser efetuada, obrigatoriamente, nos municípios de Aquidauana, Anastácio, Corumbá, Miranda, Bonito, Coxim, Bodoquena, Corguinho, Rio Verde, Rio Negro, Jardim, Caracol, Porto Murtinho, Bela Vista e ainda outras áreas considerados de risco, assim como as situadas próximas às serras – locais propícios ao aparecimento de morcegos hematófagos (que se alimentam de sangue).

De acordo com o coordenador estadual do Programa de Combate à Raiva do Iagro, Ademar Etiro Mori, só esse mês dois focos foram confirmados em Mato Grosso do Sul. O primeiro em Dois Irmãos do Buriti e por último no município de Costa Rica, onde se estendeu por nove propriedades rurais. Mori alerta que “os possíveis focos da raiva estão se confirmando, e por isso o produtor deve vacinar o rebanho, devido ao período de pico da doença que ocorre entre os meses de abril a junho”.

Mas a grande preocupação do coordenador do programa é quanto a disseminação da doença, que, após detectada, pode causar grandes prejuízos econômicos assim como a morte dos animais. A raiva atinge o sistema nervoso levando o animal à morte num período de quatro a cinco dias após a contaminação. “Para nos prevenirmos, o Iagro contratou novos funcionários. O treinamento aconteceu semana passada, justamente em Costa Rica, e, com essa ampliação de pessoal, acreditamos que possíveis focos serão evitados, assim como a morte dos animais”, explica Mori, ao se referir que o criador deve ficar atendo a possíveis sintomas, como salivação e falta de apetite, que, caso confirmado, deve ser comunicado ao escritório do Iagro mais próximo.

Cristiane Sandim - Iagro

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)